Criança

4 cuidados para viajar com recém-nascido

As mães costumam ter todo o cuidado do mundo com os bebês recém-nascidos e isso não é à toa. Nas idades mais tenras, os bebês realmente são muito frágeis e qualquer alteração de ambiente, alimentação ou na rotina pode levá-los a apresentar desde pequenos incômodos até problemas mais chatos. No entanto, muitas vezes é inevitável fazer uma viagem e o pequeno precisa ir junto. Para amenizar a situação, é imprescindível tomar alguns cuidados especiais para viajar com recém-nascido e deixar esse momento um pouco menos complicado:

Não viaje antes do tempo

Quanto mais novo o bebê, mais frágil é o organismo e mais complicado será viajar com ele. A recomendação médica indica que o ideal é só cogitar fazer qualquer tipo de viagem com seu filho quando ele tiver mais de 28 dias de vida, pois antes disso ele ainda é considerado uma criança neonatal e pode haver necessidade de retornar ao hospital caso surja qualquer tipo de complicação.

Para reduzir ainda mais a chance de problemas, o melhor mesmo é aguardar um pouco mais: três meses já é uma idade melhor, pois o sistema imune já está um pouco mais desenvolvido e menos suscetível a infecções oportunistas. De qualquer maneira, continua importante tomar cuidados e sempre consultar seu médico antes de tomar qualquer decisão.

Fique atento à alimentação

A alimentação do pequeno precisa estar em dia para ele viajar tranquilo. E, como toda mamãe já deve saber, até os primeiros meses o ideal é que o bebê consuma exclusivamente o leite materno (salvo alguma indicação médica que contrarie essa premissa).

Então, o ideal é seguir os horários normais de sua rotina, dar o peito para a criança da mesma forma que daria fora da viagem ou então tirar o leite e preparar mamadeiras de acordo com a duração do percurso. Se ele tiver mais de seis meses, vale o mesmo princípio: prepare sua alimentação regular em número suficiente para o tempo da viagem.

A cadeirinha é indispensável

A legislação brasileira prevê que os bebês menores de um ano devem obrigatoriamente viajar em cadeirinhas especiais quando andarem nas estradas. Elas ajudam na segurança do recém-nascido e o deixam muito mais confortável também.

O ideal é que fiquem viradas para o vidro de trás e no assento do meio do banco traseiro. Prenda o bebê de acordo com as instruções do fabricante e não deixe que o cinto de segurança fique frouxo. Já para aviões, as empresas aéreas disponibilizam uma cadeirinha própria, que deve ser solicitada antes do embarque.

Leve um kit básico para o bebê

O ideal é preparar um pequeno kit que vai ajudar no transporte do bebê. Ele deve incluir, além da alimentação habitual do recém-nascido, pomadas para assadura, fraldas, lenços umedecidos, paninho de boca, toalhinhas e chumaços de algodão e cotonetes para higiene. O ideal é contar com uma pequena bolsa exclusiva para isso.

Esses são alguns dos cuidados básicos para você viajar com recém-nascido de forma mais segura e tranquila. Tomando as atitudes certas, é possível minimizar os riscos e deixá-los mais confortáveis durante todo o percurso.

Mas vale sempre lembrar: como são muito pequenos e frágeis, o ideal é ter atenção redobrada durante todo o tempo!

Clique no banner e baixe o guia gratuito “A chegada o bebê”:

Tem outras dúvidas sobre viajar com recém-nascido ou experiências para compartilhar? Compartilhe esse artigo nas suas redes sociais e continue acompanhando nossas dicas e novidades!

Categorias: Criança

Tags: ,

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.