Curiosidades da gravidez

5 dicas para manter a sexualidade do casal saudável durante a gravidez

A vida sexual ativa é um dos maiores tabus que enfrentam os casais que estão vivendo a experiência da gravidez. Muitos medos e inseguranças que rondam esse tema acabam afastando as futuras mães e pais de uma das experiências mais prazerosas de uma vida saudável, que é vivenciar a nossa própria sexualidade.

Para não deixar que os nove meses da gestação se tornem um longo período de abstinência, ou de afastamento entre o casal, é preciso entender que não existe nada mais natural e saudável do que manter a vida sexual ativa na gravidez. Para isso é preciso muita conversa, muita disposição e muita vontade de enfrentar esse tabu, que é extremamente prejudicial para a vida do casal.

Gostaria de dicas para que você e seu companheiro mantenham a sexualidade saudável e a chama acesa durante os próximos nove meses das suas vidas? Venha conferir e usufruir um pouco dessas orientações!

O que é uma vida sexual saudável?

A definição de vida sexual saudável envolve várias características físicas, hormonais e psicológicas do ato sexual em si, indo muito além da prática frequente do sexo com um parceiro. Ter uma vida sexual saudável é ser capaz de atender aos seus desejos sexuais através da prática do sexo com um parceiro, que também atenda às suas demandas emocionais e físicas.

Quando a prática sexual é considerada satisfatória e prazerosa para ambos, favorecendo a produção de hormônios relacionados ao prazer e aumentando a sensação de bem estar após o ato em si, podemos considerar que esse casal mantém uma rotina de vida sexual ativa e saudável. Essa definição independe da frequência em que o sexo ocorre.

Quais os fatores que afetam a sexualidade da mulher?

Afirmar que a presença da gestação não afeta a sexualidade da mulher é ajudar a propagar uma mentira. Como a gravidez é uma época em que várias mudanças hormonais e físicas acontecem no organismo feminino, é natural que ela também sofra as consequências dessas alterações na sua sexualidade e no desejo sexual.

O que é preciso entender sobre esse assunto, é que a alteração da sexualidade feminina não pode ser entendida como uma falta de desejo em se relacionar sexualmente com o seu parceiro, mas sim como uma nova maneira em que ela é sexualmente estimulada. Para entender mais sobre esse assunto e como contornar essas alterações sexuais na mulher para melhorar a vida sexual do casal, confira esse texto sobre o assunto.

Quais os fatores que afetam a sexualidade do homem?

A gestação também pode afetar a sexualidade masculina, já que ele sofre as consequências da mudança na sexualidade feminina. Essa situação, entretanto, não deve fazer com que o homem se sinta excluído ou menos desejado por sua parceira durante os nove meses da gestação: é preciso que ele aprenda a compreender as novas necessidades da mulher e que encare esse período como um novo desafio para manter a chama do desejo do casal acesa.

Como manter a sexualidade ativa na gravidez?

Para manter a sexualidade ativa na gravidez, algumas dicas podem ser essenciais para que vocês comecem a mudar algumas rotinas com o objetivo de estimular a sensualidade e a sexualidade no seu dia a dia. Confira algumas das nossas sugestões para apimentar o relacionamento durante os nove meses da gestação:

Converse muito sobre a nova situação

Todo problema que surge para um casal pode ser resolvido a base de muita conversa. É preciso aprender a colocar para fora as angústias, os medos e as inseguranças, para poder abrir as portas para novas experiências.

Converse com o seu parceiro sobre tudo que tem te incomodado em relação à vida sexual após a gravidez e escute também tudo que ele tem para falar. O diálogo vai permitir que vocês, juntos, encontrem uma solução para manter a sexualidade viva e saudável nesse período.

Tente novas posições sexuais

Uma das situações que mais incomoda o casal durante a gravidez é o desconforto físico da barriga da gestante durante o ato sexual. Para driblar esse “obstáculo” natural, existem algumas posições sexuais que valorizam a manutenção do prazer de ambos, sem se deixar prejudicar com a presença da barriga.

Algumas sugestões de posições confortáveis são: sexo em pé, de conchinha, na posição cachorrinho, sentada ou na posição tradicional adaptada (com elevação do quadril da mulher com o auxílio de almofadas). Todas essas posições permitem que o casal não pressione a barriga e que não se machuquem durante o ato sexual, valorizando somente o prazer e a união entre eles durante aquele momento.

O sexo não é somente a penetração

Muitas pessoas se enganam quando pensam que a única maneira de manter a vida sexual ativa e saudável entre um casal que está esperando um bebê é através da prática da relação sexual com penetração. Existem outras práticas sexuais que podem ser menos desconfortáveis para a gestante e o seu parceiro, porém igualmente prazerosas, como por exemplo, a masturbação e o sexo oral. Ambas as práticas estimulam a produção de hormônios do prazer e aumentam a sensação de bem estar.

Tire o foco da barriga

Talvez o homem tenha um pouco de dificuldade de se adaptar ao novo tipo físico de sua parceira, porém, algumas dicas podem ser úteis para facilitar esse processo. Uma boa alternativa é fazer o uso de iluminações indiretas, velas ou ambientes a meia-luz, que criam um clima mais sensual. Usar novas lingeries também pode ajudar.

Com o passar do tempo, a presença da barriga vai se tornar natural no dia a dia da vida sexual do casal.

Use o romantismo para acender a chama

Mulheres enfrentam um momento emocional muito delicado durante a gestação, por isso é importante que o homem tenha total consciência dessas dificuldades que podem ser encontradas durante esse período. Uma maneira de driblar o emocional feminino é usar um pouco de romantismo para estimular a sensualidade na relação: gestantes geralmente se sentem sexualmente mais atraídas por parceiros que prestam atenção nos seus sentimentos e desejos.

Realize fantasias sexuais

Talvez essa seja a oportunidade ideal para colocar em prática aquela fantasia sexual que você sempre teve, desde o início do namoro com seu parceiro, para apimentar ainda mais a relação. Como vocês dois estarão se dedicando ao máximo para manter a sexualidade ativa e saudável durante a gestação, nada melhor do que sugerir uma prática sexual que fuja um pouco dos padrões das suas rotinas.

Não se esqueça, entretanto, que as fantasias devem respeitar os desejos sexuais de cada um, garantindo que ambos se sintam confortáveis com essa nova situação. Quando o casal está disposto a conviver com a sexualidade durante o período gestacional, é natural que eles consigam derrubar todos os tabus e mitos que envolvem essa temática, caminhando em direção a uma vida sexual mais ativa e saudável. Essa prática é extremamente benéfica para o homem, para a mulher e também para o bebê, que vai nascer em um ambiente em que seus pais estão em perfeita harmonia.

Como você faz para manter a sexualidade saudável durante o período gestacional? Compartilhe as suas experiências com a gente pelos comentários!

Categorias: Curiosidades da gravidez , Gravidez

Tags: ,

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
    Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
    Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
    Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.