Curiosidades da gravidez

Como descobrir a provável data do nascimento do bebê?

Uma das primeiras perguntas que os médicos escutam ao anunciar uma gravidez é “Qual será a data do nascimento do bebê?”. Nada mais natural do que ter essa ansiedade para saber logo, começar a se planejar e preparar para a chegada do novo membro da família.

No entanto, para que essa informação possa ser dada com a maior proximidade possível, é necessário também atenção da futura mamãe aos primeiros sinais de gravidez, o que ajudará muito a determinar a data provável do parto (DPP).

Existem duas formas de calcular a DPP, sendo uma mais confiável do que a outra mas o ideal é usa-las em conjunto.

Através da Data da Última Menstruação

Caso a grávida saiba informar a data da última menstruação, é possível utilizar a Regra de Naegele para calcular a data do nascimento do bebê. A regra de Naegele é bem simples:

Considerando que uma gravidez sem complicações dura aproximadamente 280 após a última menstruação, basta somar 280 dias a essa data para se obter a DPP. Para facilitar a soma, foi criado um cálculo rápido. Deve-se utilizar o primeiro dia da menstruação como a data para este cálculo, subtrair 3 meses e adicionar 7 dias, fazendo ajustes ao ano. Um exemplo disso:

Data da última menstruação – 14 de julho de 2015 (14/07/2015)

Subtraindo 3 meses – 14/04/2016

Adicionando 7 dias – 21/04/2016

Logo, a data provável do nascimento é 21 de abril de 2016.
A regra de Naegele, apesar de não ser muito exata, é muito utilizada pelos obstetras pois não depende de nenhum exame, apenas uma informação que a maioria das pacientes possuem. Para fornecer uma data aproximada mais exata, se utiliza um exame de ultrassom.

Através do Ultrassom

O exame de ultrassom realizado no primeiro trimestre da gestação é o melhor para se definir a DPP. O ideal é utilizar o primeiro ultrassom da gestação, quanto mais cedo for feito, melhor.

Para que o cálculo da DPP seja realizado, o próprio computador se utiliza de certos paramêtros, sendo o mais fidedigno para este cálculo o CCN (comprimento cabeça-nádega), que é a medida do comprimento do embrião todo, quando ainda não se é possível medir separadamente a circunferência da cabeça, do abdome e do fêmur do bebê.

No final do primeiro trimestre e início do segundo utiliza-se outros parâmetro como da circunferência do crânio, circunferência abdominal, comprimento do fêmur, dentre outras. Entretanto perde-se a exatidão da idade fetal quando o primeiro exame é realizado nesta fase.

A DPP fornecida através desse exame é a mais aproximada, porém é importante que seja feito no primeiro trimestre. Esse mesmo exame, feito no segundo ou terceiro trimestre, não apresentará uma data provável do parto muito confiável. Nesses casos, é melhor utilizar a data obtida através da Regra de Naegele.

Independente do método utilizado é sempre um momento muito emocionante saber qual a data do nascimento do bebê. As expectativas aumentam, a euforia também.

Hoje em dia, está cada vez mais fácil acompanhar cada momento da gravidez. É possível encontrar sites e aplicativos de celular dedicados somente a calcular a DPP através da Regra da Naegele ou informar quantas semanas de gestação já se passaram e quantas ainda estão por vir. É claro que esses sites não substituem de forma alguma uma consulta médica, porém são uma forma interessante de se manter sempre antenada no tempo da gravidez.

Caso surja uma dúvida ou preocupação, não hesite em entrar em contato com seu médico.

Entendeu como é feito o cálculo da data do nascimento do bebê? Gostaria de aprender mais sobre isso? Assine nossa newsletter e se mantenha em dia com as informações mais relevantes pra você!

Categorias: Curiosidades da gravidez , Gravidez

Tags: ,

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.