Criança

Agenda para crianças: o que é melhor, ocupá-las ou deixá-las livres?

Algumas crianças, desde muito pequenas, já são levadas pelos pais a adotarem uma rotina parecida com a dos adultos. Aulas de dança, cursos de língua estrangeira, prática de esportes e até mesmo a possibilidade de fazer algum tipo de trabalho remunerado fazem parte de uma espécie de agenda para crianças e podem estar dentro das responsabilidades que os pequenos acabam adotando para terem o tempo mais bem aproveitado.

A ideia é que as crianças possam desenvolver habilidades sociais, já que, durante essas atividades, precisam se relacionar com outras crianças em idade parecida, mas também que consigam desenvolver habilidades motoras — ao praticarem esportes ou mesmo com aulas de dança —, intelectuais e cognitivas — como no caso do aprendizado de uma nova língua. Além disso, é uma forma de ocupar o tempo delas, em vez de deixá-las o dia todo ociosas ou diante da televisão e, por outro lado, você, como mãe, conseguir ter mais tempo para o trabalho e para sua vida pessoal.

Mas, apesar de todas as vantagens de aproveitar o tempo das crianças para que cultivem novas habilidades, também é importante brincar, sobretudo quando muito pequenas. Muitos profissionais questionam o excesso de responsabilidade a que as crianças costumam ser submetidas, a despeito de suas idades, o que pode ocasionar estresse e pode ser prejudicial para a saúde mental delas.

Mas, então, o que fazer? É melhor ocupá-las ou deixá-las livres? No post, falamos mais sobre esse assunto. Acompanhe.

Responsabilidade já na infância

Quando ensinadas desde a infância que é preciso estabelecer horários para a diversão, para os estudos e também para os deveres escolares, as crianças se acostumam a ter responsabilidade e senso de disciplina. Não é por acaso que profissionais da área da educação física, por exemplo, costumam estimular a participação das crianças no mundo dos esportes desde muito cedo.

Isso, claro, desde que haja respeito à coordenação motora da criança e ao que ela é capaz de fazer e também que haja uma cobrança saudável, na qual ela mesma consiga identificar os resultados de seu esforço e perceber as vantagens de praticar determinado esporte.

Vantagens de realizar várias atividades já na infância

Além da responsabilidade, estabelecer uma rotina na qual a criança consiga realizar diversas atividades também desenvolve aspectos relacionados à saúde física da criança e aspectos que se relacionam com a sua sociabilização. Essas habilidades, além de serem importantes para o seu crescimento e seu amadurecimento, fazem com que as crianças ganhem certa autonomia em relação aos pais.

O excesso pode gerar estresse

O outro lado da moeda são os profissionais que questionam a adoção de uma agenda para crianças. O fato de terem que lidar com horários, obrigações e responsabilidades logo cedo pode ocasionar uma situação de estresse, isso porque a criança ainda não conquistou o amadurecimento necessário para compreender a importância de realizar tantas atividades.

O estresse infantil pode começar por volta dos seis anos, quando a criança percebe que há muito o que fazer e nem sempre ela tem disposição para isso. A doença pode se manifestar de maneiras diferentes, de criança para criança, mas basta identificar uma mudança de comportamento, como a agressividade ou mesmo aquele cansaço que nunca passa, para procurar um profissional que auxilie a lidar com essas emoções.

Brincar é coisa séria

Brincar pode parecer perda de tempo para algumas pessoas, mas é essencial para o desenvolvimento da criança. Muito mais do que um passatempo, um momento de lazer, as brincadeiras desenvolvem a capacidade de imaginar das crianças e a imaginação é uma forma de inteligência.

Crianças que brincam durante a infância tornam-se adultos maduros, capazes de entender o mundo em que vivem, mas também se tornam mais criativas e dinâmicas.

Agenda para crianças: equilíbrio é essencial

Está parecendo que não há uma solução para o problema? Mas, não é bem assim. O ideal é estabelecer um limite para as responsabilidades que a criança precisa ter em seu dia a dia. Especialistas indicam que até três atividades semanais, além da escola, já são suficientes para que a criança tenha o tempo livre bem aproveitado e ainda possa brincar e fazer coisas que ela realmente goste.

Outra questão importante é verificar com quais atividades a criança mais se identifica. Ok. Pode ser que ela não se interesse por aprender línguas estrangeiras, mas você insista em mantê-la estudando, porque considera importante para o seu futuro. Então, comece matriculando seu pequeno em uma língua estrangeira somente e deixe que no resto do tempo ele possa realizar atividades diversificadas, como o futebol ou aulas de dança.

À medida que ele vá entendendo a importância dos estudos e de aprender uma língua estrangeira, procure outros cursos e o estimule a estudar sempre.

É preciso entender o ritmo da criança

Existem crianças que gostam de realizar várias atividades durante a semana. Por conta de seu temperamento mais agitado, de terem um ritmo mais intenso, precisam ser estimuladas a todo o tempo. Outras, porém, não se adaptam bem a uma rotina atribulada, preferindo passar mais tempo em casa e ter certa autonomia sobre o que fazer com o próprio tempo.

A questão é sempre entender como o seu filho é e se adaptar a sua forma de se relacionar com o mundo. Aos poucos, ele entenderá a importância de ter suas responsabilidades e até perceberá as vantagens de ter desenvolvido habilidades e de ter maior conhecimento sobre o mundo.

Como tudo na vida, o que deve ser respeitado numa agenda para crianças é o equilíbrio. Desta maneira, elas aprendem aos poucos a terem responsabilidade, mas não perdem parte importante da infância, que é brincar e se divertir com os amigos e com a família.

E aí? O que achou das dicas para criar uma agenda para crianças? Nada melhor do que estabelecer uma rotina saudável para elas, que inclua atividades intelectuais, a socialização e a capacidade motora, mas que também permita que possam brincar e se desenvolverem como crianças. Quer acompanhar nossos conteúdos sobre a saúde dos seus filhos? Então, não perca tempo e assine nossa newsletter!

Categorias: Criança

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Mariana Mader Pires de Castro

    Dra. Mariana Mader Pires de Castro

    (CRM: 876879RJ)
    Graduação em Medicina pela Universidade Estácio de Sá;
    Residência Médica em Pediatria pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
    Residência Médica em Endocrinologia Pediátrica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
    Certificado de Atuação na Área de Endocrinologia Pediátrica (CAAEP)- RJ; Mestrado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.