Criança

Como cuidar da alimentação do bebê no trajeto da viagem?

Percorrer o trajeto de uma viagem com um bebê pode ser uma tarefa árdua, principalmente para mães e pais de primeira viagem. Mas saiba que esse sufoco pode ser bastante minimizado com algumas medidas simples. Neste texto, vamos abordar especificamente como cuidar da alimentação do seu filho nesse deslocamento.

Acompanhe e sinta-se confiante para viajar com seu bebê sabendo que ele ficará alimentado e se sentindo confortável.

Dicas para proteger o bebê enquanto ele come

Seja qual for o tipo de alimento que seu filho come, alguns cuidados são imprescindíveis na hora de ele se alimentar. Fizemos uma listinha com dicas para viajar com o bebê que você deve memorizar:

  1. Evite alimentar a criança com o veículo em movimento para não correr risco de ela engasgar ou mesmo se machucar sempre que o carro passar em uma lombada, buraco na pista ou em freadas bruscas. O ideal é fazer paradas sempre que for a hora da refeição do pequeno.
  2. Pare apenas em locais seguros, ou seja, busque locais movimentados para evitar problemas com pessoas mal intencionadas.
  3. Sempre ofereça alimentos frescos e de origem conhecida para não provocar uma intoxicação alimentar que, ainda que leve, pode causar diarreia e deixar o bebê desconfortável no restante do caminho.
  4. Em casos de emergências ou situações inesperadas, tais como acabar a gasolina, furar um pneu, errar o trajeto, entre outras circunstâncias que possam atrasar o momento da alimentação, tenha em mãos os brinquedinhos que ele mais gosta, cuide para que ele não sinta calor — passando na pele dele fraldinhas embebidas em água fresca. Esses truques fazem com que ele não sinta tanta fome se você for obrigada a atrasar um pouco sua refeição.
  5. Tenha uma segunda possibilidade. Ao vivenciar o item anterior, ter um alimento prático à mão facilitará sua vida e deixará o bebê feliz e menos inquieto. Mamadeiras prontas e comidas de potinho, além de frutas frescas, são as melhores opções quando fica difícil alimentar seu filho da forma como você gostaria.

A seguir, passamos aos cuidados com a alimentação propriamente dita. Continue lendo!

Como cuidar da alimentação do bebê que só toma leite

Se o leite vem do peito

Nesse caso, e se a viagem for de carro ou ônibus, evite dar o peito ao bebê recém-nascido com o carro em movimento. Por isso, antes mesmo de sair para viajar programe as paradas estudando o trajeto e focando nos locais propícios para parar e amamentar o bebê, além de privilegiar os horários em que ele já está acostumado a mamar.

Em viagens de avião, o ideal é amamentar o bebê antes de decolar e assim que a aeronave pousar, portanto, evite voos longos com bebês cuja alimentação for exclusivamente o leite materno.

Na hora da alimentação propriamente dita, você verá que essa será a tarefa mais fácil, pois ele beberá o leite diretamente da fonte e na temperatura a que ele já está acostumado. Porém, em viagens mais longas ou para as mamães que têm pouco leite, essa função será menos simples.

Nesses casos, o ideal é preparar um estoque de leite calculado para o percurso total (com um pouco a mais para eventualidades). Use um sugador para retirar o leite e mantenha-o armazenado em local próprio para se manter fresco por todo o caminho. No próximo item você verá como dar esse leite ao bebê.

Se o leite vem da mamadeira

Para as mamães que armazenaram o leite materno, como explicamos, o ideal é transportá-lo em mamadeiras esterilizadas e com tampa bem vedada. Em nosso artigo “10 coisas que você não pode esquecer de fazer antes da chegada do bebê“, você verá como higienizar as mamadeiras.

Já os bebês que tomam leite de fórmulas em pó, devem ter a mistura preparada na hora da refeição. A água deve ser potável e, preferentemente, em temperatura ambiente.

Bebês que já comem outros alimentos

Papinhas e sopinhas

As receitas caseiras são mais saudáveis. Prepare papinhas de, pelo menos, dois sabores diferentes para variar o paladar do bebê durante o trajeto. Um terceiro sabor pode ser o de frutas.

Para viagens longas, quando for preciso refrigerar as papinhas, leve uma garrafinha de água potável congelada dentro da bolsa térmica. Além de ajudar a conservar o alimento fresco e saudável, você (ou o bebê, se ele já puder tomar água) terá uma água refrescante para beber assim que o gelo derreter.

As papinhas de potinho estão liberadas em viagens longas, principalmente, para alternar o consumo com a versão feita em casa. Mas se tiver várias opções de comida caseira, leve a papinha industrializada apenas para uma emergência.

Não há como negar sua praticidade, pois já estão prontas e muitas vezes nem precisam ser esquentadas. E se a criança não for acostumada às comidas de potinho, faça com que ela prove a partir da semana anterior à viagem, sempre alternando com alimentação caseira.

Em viagens aéreas, mesmo que a companhia tenha comida para bebês, leve o tipo de comida que você sabe que seu filho gosta.

Alimentos sólidos

Para os bebês que já comem frutas, legumes e ovos cozidos, é possível levar esses alimentos, desde que convenientemente embalados e protegidos do sol e do calor.

Além de variar na alimentação, os alimentos mais durinhos ainda vão distrair o bebê e podem servir para coçar as gengivas com dentinhos nascendo. Se estiver muito calor, vale oferecer frutas com a temperatura mais baixa, o que ajudará a refrescar a boquinha do neném.

Água, sucos e chás

Essas bebidas são sempre bem-vindas em viagens. Procure preparar em casa os sucos que vai levar, já que os industrializados são pouco (ou nada) saudáveis, com exceção de opções mais recentes como os sucos orgânicos.

Prefira levar chás e sucos que o bebê já tenha provado, pois se o ambiente for diferente e a viagem longa, ele ficará satisfeito ao sentir um gosto familiar. Além disso, coloque os líquidos em recipientes que impeçam o vazamento para que nem ele, nem a cadeirinha e nem o estofado do assento fiquem lambuzados. Nada é mais inconveniente do que um local sujo e “grudento”.

Para os bebês maiores, que já tomam sucos de caixinha, evite oferecer a bebida na embalagem original com o canudinho para evitar que o suco espirre enquanto a criança estiver bebendo — principalmente com o veículo em movimento. O melhor é transferir o suco para outro recipiente e servi-lo em um copinho no qual seu filho já esteja acostumado a beber.

Faça um kit com os acessórios de alimentação

Além de cuidar da alimentação do bebê, cuide também de separar itens indispensáveis para seu filho comer bem. Leve colheres para mexer a comida e também para oferecer ao bebê e uma faca para você usar se precisar cortar alimentos sólidos.

Já os lenços umedecidos ou fraldinhas embebidas em água servirão para fazer a limpeza da boquinha e das mãozinhas dele.

Agora que você já sabe como cuidar da alimentação do bebê e está mais confiante para viajar com seu filho, que tal nos seguir nas redes sociais para ler novos artigos úteis como esse? Acompanhe nossos perfis no Twitter, Facebook, Instagram e YouTube!

Categorias: Criança

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.