Curiosidades da gravidez

As 5 coisas que mais irritam mulheres grávidas

A gravidez é uma das fases mais bonitas da vida da mulher. Os hormônios, que têm sua produção aumentada para ajudar o organismo a se preparar para receber o bebê, influenciam também em alterações características no seu estado emocional e no seu humor — que pode ficar um pouco mais sensível durante os nove meses de gestação.

Graças a essas discretas alterações no humor, muitas mulheres se sentem um pouco irritadas com situações que comumente se repetem na rotina de boa parte das gestantes. Se você quer saber quais são essas situações que costumam irritar facilmente as mulheres grávidas, que tal dar uma conferida no nosso artigo sobre o assunto? Acompanhe!

Perguntar “nossa, você está grávida?”

Acredite, uma pergunta ingênua como essa pode ser um motivo de grande irritação para as mulheres grávidas. Como o humor pode estar um pouquinho alterado com as mudanças hormonais, algumas perguntas com respostas óbvias, como a citada acima, podem deixá-las um pouco mal-humoradas para respondê-las.

Afirmar que ela está ganhando muito peso

Já é desconfortável o suficiente ouvir de alguém próximo que você está acima do peso quando não está grávida. As mulheres ficam chateadas e não gostam de ter isso apontado como uma característica negativa. Para a gestante, a avaliação do seu peso por terceiros é ainda pior, visto que, muitas vezes, o inchaço ou o ganho de peso são consequências naturais dessa fase sobre a qual ela não tem muito controle.

Por esse motivo, nunca afirme para a gestante que ela está ganhando muito peso durante esses nove meses: você nunca vai saber se essa é uma batalha pessoal que ela está travando com o próprio organismo e com o seu emocional.

Tentar controlar a alimentação da gestante

Pior do que afirmar para a gestante que ela está acima do peso, é tentar ajudá-la a controlar o ganho de quilos extras durante essa etapa da sua vida. Evite ensinar a gestante sobre o que ela precisa comer e o que deve evitar para não ganhar peso demais, ou para não prejudicar o bebê. Acredite: ela provavelmente já escutou tudo isso de seus médicos e também se informou para evitar qualquer problema que pode colocar a saúde do seu filho em risco.

Não contar com o apoio do pai

O filho nunca é só da mãe. Ele também tem um pai, por menos presente que ele possa parecer durante os nove meses da gestação. A falta de suporte do companheiro para enfrentar as situações desconfortáveis do período gestacional (como as náuseas, as cólicas e os desconfortos corporais) é uma das situações que mais irritam as mulheres grávidas. Para elas, o pai deve participar de todos os momentos da gestação — inclusive desses que não são tão interessantes assim para eles.

Ouvir histórias de outras pessoas que já ficaram grávidas

Sempre tem alguém que quer contar uma história sobre uma gestação que complicou ao final dos nove meses, ou de uma conhecida que teve um filho com problemas de saúde. Por mais que essas histórias tenham como objetivo alertar a gestante para os possíveis riscos relacionados a algumas práticas, elas não ajudam a controlar o emocional dessas mulheres — que já está abalado por causa das oscilações hormonais.

Por esse motivo, muitas gestantes detestam conversar com outras pessoas sobre suas histórias na gestação para evitar ficarem chateadas ou impressionadas com algum relato triste ou desagradável.

Essas situações que irritam as mulheres grávidas devem ser evitadas ao máximo para permitir que elas consigam usufruir de maneira positiva dessa fase tão especial da sua vida.

Algumas dessas coisas também costumam te irritar? Quer compartilhar outra situação que lhe deixa igualmente irritada? Conte para a gente! Compartilhe suas experiências conosco!

Categorias: Curiosidades da gravidez , Gravidez

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
    Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
    Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
    Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.