Curiosidades da gravidez

Calculadora de fraldas: saiba como controlar o uso de fraldas do seu bebê

Receber um bebezinho em casa é uma dádiva. Ter o prazer de acompanhar esse pequeno se desenvolver dia após dia é mais gratificante ainda.

Mas, esteja certo: nem tudo são flores no universo da paternidade e maternidade. Os desafios são muitos.

Um dos grandes desafios de ter um filho é, sem sombra de dúvidas, a questão financeira. Os gastos para cuidar adequadamente de uma criança são os mais diversos possíveis e se iniciam muito antes do seu nascimento.

Um dos custos que tira o juízo dos papais e mamães é aquele destinado à compra de fraldas. Quantas fraldas o bebê vai usar por dia? E à noite? Quanto eu vou gastar com fraldas por mês? Essas são apenas algumas das perguntas que aflige os mais precavidos.

E foram justamente essas perguntas que serviram de mote para o nosso artigo de hoje. Nele vamos te apresentar a calculadora de fraldas e explicar de que forma essa útil ferramenta pode te ajudar no controle de gastos financeiros — e de fraldas — com os bebês.

E então, ficou curioso? Então, não perca tempo e inicie logo esta leitura!

Afinal, o que é uma calculadora de fraldas?

A calculadora de fraldas nada mais é do que uma ferramenta que serve para ajudar os papais e mamães a calcularem a quantidade de fraldas que um bebê requer.

Com isso, é possível fazer uma simulação bem realista dos gastos que a família terá com a compra desse item fundamental.

Para que ela serve?

O principal objetivo da ferramenta é o dimensionamento ideal da quantidade de fraldas para o bebê e os gastos envolvidos.

Mas não para por aí. A calculadora de fraldas tem também a importante função de evitar desperdícios e assegurar que o bebê sempre terá uma fralda à disposição.

Isso porque alguns pais (principalmente, os de primeira viagem) não tem a menor noção do que é a rotina de uma criança, especialmente de um bebê. E é exatamente por isso que a calculadora é mais uma aliada da rotina da família que acaba de crescer.

É claro que algumas situações, como cólicas ou viroses, são imprevisíveis e podem acarretar um gasto pontual mais elevado do número de fraldas. Mas, de modo geral, a calculadora de fraldas costuma dar uma média de consumo que se aproxima bastante da realidade.

Como devo usar a calculadora de fraldas?

Existem diversos tipos de calculadora de fraldas, inclusive gratuitas, em diversos sites na internet.

Na maioria dos casos, você utiliza a calculadora fornecendo dados como o peso do bebê e o número de dias de consumo para o qual você deseja calcular.

Por exemplo, para saber a quantidade de fraldas para o primeiro mês do seu recém-nascido, você deverá entrar com o peso dele e a quantidade de 30 dias. Como o seu bebê ainda não nasceu, você pode estimar o possível peso que ele nascerá, perguntando a opinião do obstetra ou sondando os amigos que acabaram de ter bebê.

Com isso, você terá uma média aproximada do peso de um recém-nascido e terá um valor bem aproximado da quantidade de fraldas que terá que usar nesse período. Depois, é só replicar a mesma lógica para os outros meses usando o peso real do seu filho.

E que fraldas devo comprar?

Bem, se você já conseguiu fazer uma boa estimativa da quantidade de fraldas que terá que gastar mensalmente com o seu bebê e já partiu para as compras, você deve ter percebido que existem pacotes com diferentes quantidades de fraldas e tamanhos diversos (RN, P, M, G e XG).

Calma, não se desespere! Vamos te dar uma força quanto a isso também.

As fraldas RN são para os primeiros dias do bebê. Geralmente, você não usará esse modelo de fralda mais do que duas ou três semanas. É claro que isso dependerá de uma série de situações e fatores específicos. Um bebê de baixo peso ou que nasça prematuramente, por exemplo, talvez precise usar por um pouco mais de tempo. Portanto, é preciso avaliar a situação caso a caso.

As demais fraldas variam de acordo com o peso do bebê. Em média, o tamanho da fralda em função do peso segue o seguinte padrão:

  • Tamanho RN: até 3,5 Kg
  • Tamanho P: até 5 Kg
  • Tamanho M: de 5 Kg a 9 Kg
  • Tamanho G: de 9 a 12 Kg
  • Tamanho XG: acima de 12 Kg

É preciso estocar fraldas?

Como já falamos, a questão financeira é um item que vai pesar bastante no orçamento da família com a chegada do novo morador da casa. Os gastos serão muitos e não só com fraldas. Virá também escola, lazer, saúde e por aí vai. Por isso, toda mãozinha extra será bem-vinda.

Se você tem a possibilidade de estocar, ótimo. Essa é uma excelente medida de economia, principalmente para aproveitar promoções.

Fazer um chá de fraldas é outra excelente maneira de celebrar a chegada do bebê junto a familiares e amigos e ainda dar uma engordada no estoque. Nesse caso, você pode pedir aos seus convidados que tragam fraldas de um determinado tamanho (só P e M, por exemplo)

Uma média da quantidade por tamanho, nesse caso, é muito bom para te ajudar a balizar o pedido para os convidados. Separamos algumas estimativas para tornar essa tarefa mais fácil. Confira:

  • Tamanho P: em média 480 fraldas (17 pacotes), usando durante 2 meses e considerando 8 fraldas por dia;
  • Tamanho M: em média 1080 fraldas (36 pacotes), usando durante 6 meses e considerando 6 fraldas por dia;
  • Tamanho G: em média 1500 fraldas (63 pacotes), usando durante 10 meses e considerando 5 fraldas por dia;
  • Tamanho XG: em média 1050 fraldas (43 pacotes), usando durante 7 meses e considerando 5 fraldas por dia.

Como você pode perceber, a calculadora de fraldas é uma ferramenta fundamental para te ajudar nessa árdua batalha de controlar os gastos com o seu pequeno.

O importante, acima de tudo, é ter calma e paciência, pois os cuidados e gastos com o pequeno estão só começando. Por isso, tranquilidade e sorte para você.

E aí, gostou do nosso conteúdo? Então, aproveite para compartilhar esse artigo nas suas redes sociais e continue acompanhando nossas dicas e novidades!

Categorias: Curiosidades da gravidez , Gravidez

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Mariana Mader Pires de Castro

    Dra. Mariana Mader Pires de Castro

    (CRM: 876879RJ)
    Graduação em Medicina pela Universidade Estácio de Sá;
    Residência Médica em Pediatria pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
    Residência Médica em Endocrinologia Pediátrica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
    Certificado de Atuação na Área de Endocrinologia Pediátrica (CAAEP)- RJ; Mestrado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.