Curiosidades da gravidez

Existe alguma relação entre a amamentação e a sexualidade do casal depois da gravidez?

Além das mudanças fisiológicas que as mulheres passam após o parto e durante a amamentação, alguns tabus criados e perpetuados por nossa cultura em torno da maternidade e da sexualidade das mulheres contribui para que a relação entre o casal mude depois da gravidez. Muitas mulheres provaram na pele que depois de dar a luz ao seu bebê, deixaram de exercer todos os seus outros papéis sociais para se tornarem exclusivamente mães.

Tudo isso acontece em um nível muito sutil, não declarado, mas que é o responsável por formar julgamentos e preconceitos em torno da maternidade, o que modifica as relações entre os casais, a relação da mãe com o bebê e a relação da mulher com seu próprio corpo. Vamos entender um pouco mais essa questão? Acompanhe nosso texto!

Mudanças fisiológicas

No período da gestação a mulher vê o seu corpo mudar em uma velocidade enorme, com o aumento e sensibilidade dos seios, aumento da barriga e, em alguns casos, ganho de peso. Além disso, há o peso emocional dos hormônios, que podem trazer tanto bem-estar quanto irritação, tanto o aumento da libido quanto a sua total diminuição. Quando a mulher dá à luz seu filho, vem o período do aleitamento, fase em que seus seios estão pesados e cheios de leite e o momento em que o bebê demanda mais atenção, pois o leite será seu único alimento durante vários meses. Assim, a mulher tende a ficar sempre a postos para suprir as necessidades do seu bebê e garantir a ele a nutrição necessária.

Mudanças familiares

Com a chegada do novo bebê, ele tenderá a ser por muito tempo o centro das atenções, devido ao fato de que ele depende totalmente dos pais para garantirem o seu bem-estar e a sua saúde. Entretanto, é preciso que a chegada do bebê não suprima a relação entre o casal, que precisa prezar por manter um espaço de intimidade e o exercício da sua sexualidade. É saudável, inclusive, deixar o bebê por algumas horas com alguém de confiança para que o casal possa se reencontrar em um programinha só para os dois.

É preciso que o casal supere a ideia de que a mulher se torna apenas mãe e que o sexo não deve fazer parte desse momento da vida. O corpo da mulher não substitui uma função por outra, como se a reprodução e a amamentação suprimissem seu aspecto sexual e carnal. Ambos os aspectos podem caminhar lado a lado, o que, inclusive, pode favorecer os dois. Uma mulher satisfeita sexualmente será uma mãe muito mais alegre e disposta a dividir a energia e o amor com seu pequeno bebê.

Dicas práticas para fazer sexo durante a amamentação

Como os seios ficam maiores, mais sensíveis e podem, inclusive, vazar leite, é preciso colocar a imaginação pra funcionar e experimentar novos modos de fazer sexo, como, por exemplo:

  • Experimentar outras posições: aproveite a ocasião para descobrir novas posições e sair dos velhos hábitos sexuais. Pode ser mais confortável para a mulher ficar por cima ou de quatro durante a relação sexual.
  • Use um sutiã com bojos se você não se sente segura quanto aos vazamentos.
  • Passe a usar um lubrificante, pois a escassez de lubrificação vaginal durante a amamentação ocorre com muita frequência.
  • É recomendável que o casal retome suas atividades sexuais apenas depois de 6 semanas após o parto. Converse com o seu médico para tirar qualquer dúvida sobre isso.
  • Se o parto foi cesariana, será necessário aguardar a total cicatrização dos pontos e a recuperação total da mobilidade da mulher.
  • Converse abertamente com seu parceiro sobre suas inseguranças e suas preferências neste momento. Essa é a melhor forma de manter a transparência e a cumplicidade do casal durante esse período.
  • Se você está insegura quanto às mudanças do seu corpo, que tal experimentar um clima à meia-luz, mais escurinho, até que você se sinta novamente segura? Você verá que esses são apenas fantasmas que rondam a sua cabeça e que logo passarão.

E então, o que achou de nossas orientações? Como você pode ver, a relação entre amamentação e sexualidade não é excludente, ela apenas modifica os hábitos entre o casal, o que pode ser positivo e até trazer experiências novas.

Ainda tem dúvidas sobre esse assunto ou gostaria de compartilhar algumas dicas? Deixe um comentário e participe da conversa!

Categorias: Curiosidades da gravidez , Gravidez

Tags: ,

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
    Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
    Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
    Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.