Curiosidades da gravidez

6 sintomas de gravidez que você não conhecia

Quando engravidamos, o corpo sofre uma série de transformações para se adaptar ao bebê que está a caminho. É então que surgem alguns sintomas de gravidez que você já deve conhecer bem, como os enjoos frequentes, cansaço e sono excessivo.

Porém, há alguns sinais que podem passar despercebidos pelas futuras mamães ou, até mesmo, serem desconhecidos por muitas mulheres que já viveram essa experiência. Sensibilidade dental, problemas nasais e complicações de pele são alguns deles.

Pensando no assunto, e para tirar da sua cabeça que pode haver algo estranho com a gestação, criamos este post com os principais indícios que atingem as grávidas de plantão. Vamos conhecê-los?

Veja os 6 sintomas de gravidez que não são tão conhecidos

1. Sensibilidade dental

Um dos sintomas de gravidez, muitas vezes ignorados pelas pessoas, é a sensibilidade dental. Assim como outras áreas do corpo humano, a gengiva sofre algumas mudanças e passa a receber maior fluxo sanguíneo. O resultado disso? O local fica bastante inchado, por conta do sangue, desenvolvendo bolsas e, em alguns casos, sangramentos bucais. Esse efeito pode ser intensificar durante a escovação dos dentes, a aplicação do fio dental ou ao realizar refeições com alimentos mais duros.

Em todo caso, o ideal é que você considere o acompanhamento com um profissional da área — o dentista. Durante a consulta, será possível identificar se há gengivite ou outras inflamações que podem estar relacionadas ao risco de parto prematuro.

Portanto, toda atenção é válida! Caso não haja nenhuma complicação, o ideal é realizar limpezas dentais periódicas, pelo menos, duas vezes ao longo da gestação. Tal cuidado também deverá ser mantido em casa, com a escovação adequada e o uso do fio dental.

Dica: 8 exercícios físicos que uma grávida pode e deve praticar

2. Complicações nasais

Outra parte do corpo que sofre com as alterações hormonais são as cavidades nasais. Durante a gestação, essas áreas recebem maior fluxo de sangue e aumentam a produção de muco, interferindo diretamente na respiração.

Se você sentir o seu nariz entupido, sangramento ou roncos durante a noite, não se desespere! Esses sintomas surgem logo no começo da gravidez, com grandes chances de piorar a partir do 3º trimestre. A boa notícia é que, além de não prejudicar o bebê, o incômodo tende a desaparecer logo após o parto.

Como aliviar o nariz entupido? Fácil! Basta investir em alguns truques caseiros. Veja abaixo algumas dicas preciosas:

  • lavar as narinas com soro fisiológico;
  • tomar banho quente;
  • utilizar um umidificador de ar nos ambientes;
  • realizar inalações com frequência.

No banner abaixo confira as recomendações que podem oferecer no futuro mais segurança e conforto na saúde do seu filho.

3. Desconforto na região abdominal

Na gravidez há um grande aumento da progesterona — hormônio produzido no ovário feminino —, fazendo com que o nosso organismo fique mais lento. A princípio, essa mudança pode ser notada no sono, que costuma ser mais intenso e frequente, principalmente, após as refeições.

Contudo, há outro local que é constantemente afetado por essa alteração: o intestino. No órgão, o excesso de progesterona faz com que o trânsito dos alimentos do estômago ao intestino seja mais demorado, causando constipação e inchaço.

A prisão de ventre pode ser absurdamente incômoda, nós sabemos. Mas, há algumas fórmulas para aliviar esses sintomas. Comece bebendo muito líquido, de preferência, água, e siga uma alimentação rica em fibras. Dentre os alimentos mais indicados podemos citar as frutas, os vegetais, as verduras e os grãos integrais.

Em alguns casos, as fibras em cápsulas são uma boa alternativa, mas você precisará conversar com um médico antes de consumi-las. De maneira alguma faça o uso de laxantes, uma vez que esses medicamentos são capazes de reduzir a hidratação e prejudicar a absorção das vitaminas e minerais.

Dica: Segunda gravidez: é preciso ter cuidados especiais?

4. Distensão das veias

Conforme o embrião vai se desenvolvendo, o corpo necessita de mais sangue para fazer o transporte de nutrientes e oxigênio. A partir da 20ª semana, o volume total de sangue na circulação pode aumentar em até 50%.

Como consequência, as suas veias trabalharão mais e você notará alguns vasos estourados na região dos pés e pernas. Também há a possibilidade dos seus membros inferiores ficarem mais inchados e um tanto doloridos.

Infelizmente, não há um método eficaz para prevenir esse sintoma. Uma das maneiras mais eficientes de diminuí-lo é mantendo, sempre que possível, as suas pernas para cima. Também pode ser recomendado o uso de meias de compressão, que devem ser usadas para realizar tarefas domésticas ou sempre que for permanecer em pé por tempo prolongado.

Confira também outras práticas que farão toda a diferença no seu dia a dia:

  • não fique sentada por muito tempo;
  • beba bastante líquido;
  • não use calçados de salto alto;
  • pratique exercícios para fortalecer as veias.

Veja as dicas que podem oferecer no futuro mais segurança e conforto na saúde do seu filho.

5. Problemas na pele

Quando o assunto é os sintomas de gravidez, muitas mulheres, automaticamente, lembram dos problemas de pele. Acne e intolerância ao sol são os mais conhecidos. Além desses, há sinais pouco notados por boa parte das gestantes: as manchas dermatológicas.

Em geral, essas marcas são pequenas e surgem na região do pescoço, ao redor dos seios ou nos braços, perto das axilas. No rosto, elas ganham o nome de melasma ou cloasma e têm, basicamente, origem hormonal. Explicamos: na gravidez, há uma grande liberação do chamado hormônio melanócito-estimulante, o responsável por fabricar a melanina.

A dica de ouro para se prevenir contra as manchas de pele é uma só: use filtro solar todos os dias. Isso porque, com a radiação esse efeito pode se intensificar, aumentando a pigmentação e escurecimento da pele. Dê preferência aos protetores físicos, para que a derme não absorva substâncias nocivas durante o período. Lembre-se ainda, de reaplicar o produto, ao menos, a cada três horas.

6. Crescimento dos pés

Você, provavelmente, vai se espantar, mas acredite: o tamanho dos pés pode aumentar após a gestação. Com a mudança do peso corporal e o aumento dos níveis de hormônios, que deixam os ligamentos mais folgados, os pés tendem a ficar “chatos”, ganhando assim, uns centímetros a mais.

Tudo isso, sem contar o inchaço, bem característico da gravidez, que colabora bastante para essa alteração. Apesar do susto inicial, o efeito não é permanente e os seus pés voltarão ao normal após o parto.

E então, gostou de conhecer os sintomas de gravidez pouco comentados pela população? Com essas informações em mente, você terá mais tranquilidade para se preparar durante essa fase.

Se você gostou das dicas, aproveite e confira também o nosso post sobre os sinais mais comuns no fim da gestação!

Clique no banner abaixo e conheça nossos planos de armazenamento!

Categorias: Curiosidades da gravidez , Gravidez , Saúde na gravidez

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
    Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
    Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
    Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.