Gravidez

Dificuldades para engravidar? Confira 6 métodos artificiais que podem ser a solução!

O avanço dos estudos no campo da fertilização tem ajudado muitas mulheres que apresentam dificuldades para engravidar a aumentar suas chances de se tornarem mães. Os homens também têm sido relacionados com problemas de fertilização, já que muitos são diagnosticados com problemas na produção de seus gametas e, por esse motivo, também devem contar com a ajuda da ciência e tecnologia.

Neste artigo vamos apresentar 6 métodos artificiais de fertilização que podem ser a solução para suas dificuldades em engravidar. Saiba mais sobre eles!

Indução de ovulação

O método de indução de ovulação trabalha com mulheres que apresentam desequilíbrios hormonais que afetam a sua ovulação natural. Com a ajuda de hormônios injetáveis ou consumidos via oral, a mulher consegue ter sua produção de óvulos estimulada e acompanhada via ultrassonografia para verificar se a resposta à ação dos hormônios foi efetiva. Dessa maneira, com a ajuda do médico é possível estabelecer datas ideais para a prática de relação sexual com o objetivo de fecundar esses óvulos.

Inseminação artificial

A inseminação artificial é uma das soluções para engravidar mais conhecidas do mercado. Primeiro é feita uma coleta do sêmen do homem, para que seja feita uma seleção e preparação de seus espermatozoides em laboratório. No período da ovulação esses espermatozoides são posicionados nas trompas da mulher com a ajuda de um cateter, para que eles estejam mais próximos do local de fecundação do óvulo. Para aumentar as chances de fecundação, a mulher recebe algumas dosagens de hormônio progesterona. Essa técnica é muito indicada para casais que apresentam problemas de ovulação ou de produção de um alto volume de espermatozoides.

Fertilização In Vitro

A fertilização in vitro (FIV) é tradicionalmente conhecida como a técnica do bebê de proveta. Nesse procedimento é realizada a captação dos espermatozoides do homem e dos óvulos da mulher, que são fecundados em laboratório para a formação de um ou mais embriões. Depois da fecundação artificial, esses embriões são posicionados dentro do útero da mulher para prosseguir com a gestação.

Especialistas recomendam o implante de até três embriões para que pelo menos um deles tenha sucesso, por isso é comum também nessa técnica os casais conseguirem engravidar de gêmeos ou trigêmeos. A fertilização in vitro é indicada para mulheres que apresentam endometriose, sequelas de infecções, problemas nas trompas ou que fizeram ligadura.

Injeção intracitoplasmática de espermatozoides

Essa é a técnica mais moderna para tratamento de infertilidades em casais e é muito semelhante à fertilização in vitro. Ela consiste na captação de espermatozoides em amostras de esperma com baixa ou nenhuma concentração desses gametas, diretamente do testículo do homem, para que depois ele seja implantado no óvulo feminino e fecundado em laboratório. Essa coleta é feita com uma micro agulha e anestesia local.

Doação de óvulos ou esperma

Uma boa opção para casais que não conseguem resolver seus problemas de fertilidade é contar com a ajuda de doações de óvulos ou esperma de outras pessoas para que possam conseguir um embrião saudável para implante no útero.

Clique abaixo e baixe gratuitamente o e-book “10 decisões ma gravidez que impactam a saúde do seu filho”:

Dificuldades para engravidar? Confira 6 métodos artificiais que podem ser a solução!

Você já conhecia essas técnicas de fertilização anteriormente? Já tentou engravidar com a ajuda de alguma delas? Compartilhe suas experiências e suas dúvidas conosco!

Categorias: Gravidez

Tags: ,

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
    Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
    Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
    Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.