Gravidez

Conheça os 7 tipos de ultrassons gestacionais

A gestação é uma parte muito importante na vida da mulher e algumas medidas podem ser tomadas para que se passe mais tranquilamente por esse período, como realizar as consultas regulares de pré-natal e exames de imagem, como o ultrassom gestacional — procedimento realizado por um médico que visa avaliar o estado e parâmetro de saúde em que o seu bebê se encontra, determinar o sexo e identificar quaisquer alterações morfológicas.

Existem diversos tipos de ultrassonografias disponíveis e cada um é mais indicado para determinado momento da gravidez e situações específicas. Neste post vamos falar um pouco sobre os tipos de ultrassons gestacionais para você conhecer e ficar cada vez mais informada sobre essa fase tão importante (e tão gostosa) da vida. Confira!

Ultrassons gestacionais

Ultrassonografia transvaginal

Esse é o exame pedido no início da gestação até por volta da décima segunda semana. Importante para detectar a gravidez, o número de bebês e o local de implantação do saco gestacional, além da idade. Com ele, é possível observar a anatomia do útero e ovários.

Feito com a introdução de um transdutor por via vaginal, esse exame pode observar também a presença de sangramento placentário. É um exame com maior definição quando comparado com aquele realizado por via abdominal.

Acompanhe cada estágio da sua gravidez com o aplicativo Semanas de Gestação. Clique no banner abaixo e acesse gratuitamente!

Ultrassonografia transvaginal morfológica do primeiro trimestre

Esse importante exame consegue definir a anatomia do seu bebê, observando, assim, a presença de possíveis malformações e alterações cromossômicas, como, por exemplo, a Síndrome de Down. Este é o exame onde medimos a transnucência nucal.

Ultrassonografia morfológica do segundo semestre

Diferente do primeiro, esse exame é realizado por via abdominal e é feito entre a 18ª e 24ª semana de gestação. Também serve como um método de detecção de malformações, com uma sensibilidade de 85%. Avalia também a formação de cada órgão e estruturas do bebê.

Ultrassonografia obstétrica

Pode ser feito a partir da 12ª semana de gestação. Ele avalia a posição do bebê, seu peso, observa o aspecto da placenta e a quantidade de líquido amniótico, que envolve o embrião e o protege de choques mecânicos e térmicos. Com o exame, dá para ouvir os batimentos cardíacos do seu filho, além de observar os movimentos e sua respiração.

Ultrassonografia obstétrica com Doppler colorido

Esse exame é feito para observar o fluxo sanguíneo da mãe e do bebê para procurar alguma patologia e determinar os níveis de oxigenação do neném. Diferente do que o nome indica, ele não mostra as imagens em cores. É um tipo de ultrassom gestacional muito importante para identificar hipertensão arterial gestacional (conhecida como pré-eclâmpsia). Não é um exame realizado rotineiramente e deve ser feito somente o médico achar necessário.

Ultrassom em 3D

Esse já famoso ultrassom apresenta uma melhor definição e confirmação mais precisa de quaisquer anomalias. É com ele que você pode ver o rostinho do seu bebê!

Ultrassom em 4D

Ainda mais nítido e preciso que o ultrassom em 3D, ele permite imagens em tempo real.

Clique no banner para conhecer mais detalhes sobre a importância do ultrassom:

A ultrassonografia é um exame de grande importância para a sua saúde e do seu filho, e deve ser feito à medida que o seu médico achar necessário. Por isso, faça o acompanhamento correto e não deixe de seguir as orientações do especialista!

Já conhecia todos esses tipos de ultrassons gestacionais? Ainda tem dúvidas? Entre em contato conosco.

Categorias: Gravidez , Pré-natal

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
    Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
    Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
    Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.