Gravidez Células-tronco

Como saber se estou grávida? Conheça os principais sintomas de gravidez

A gestação é um momento de muitas mudanças físicas, emocionais e psicológicas na vida da mulher, mas nem sempre é tão fácil identificar o início de uma gravidez. Pensando nisso, elaboramos esse texto. Conheça os principais sintomas da gravidez e descubra se as suas suspeitas quanto a uma possível gestação podem ser confirmadas!

Quando surgem os primeiros sintomas de gravidez?

Logo que ocorre a concepção – que é o momento em que o espermatozóide fecunda o óvulo – o corpo da mulher já começa a passar por transformações. Essas mudanças, entretanto, são silenciosas e passam despercebidas. 

É a partir do momento em que o embrião se implanta no útero – processo que chamamos de nidação e que acontece por volta de 1 ou 2 semanas após o óvulo ser fertilizado – que os sintomas passam a ser mais perceptíveis, especialmente para aquelas mulheres que conhecem bem o seu ciclo menstrual.

Após a implantação do embrião, a produção de alguns hormônios (como  a progesterona, o estrogênio, a prolactina, a testosterona e o hCG) aumenta consideravelmente. Com esse crescimento significativo, surgem os primeiros sintomas da gravidez.

Assim, podemos dizer que os sintomas iniciais da gestação só surgem de forma perceptível, no mínimo, duas semanas após a relação sexual

Antes disso, qualquer sintoma que você possa vir a ter mesmo depois de uma relação desprotegida não pode ser atribuído à possível gravidez.

E quais são os primeiros e principais sintomas de gravidez?

Atraso menstrual

Quando pensamos no primeiro sintoma que pode indicar uma gravidez não há dúvidas que o atraso menstrual instantaneamente surge em nossa mente. 

De fato, em 30% das mulheres o atraso da menstruação aparece antes de qualquer outro sintoma. Mas, com atenção, é possível identificar outros sinais precoces!

Assim que o óvulo é fertilizado e ocorre a implantação do embrião na parede uterina, alguns indícios da gravidez já podem se tornar visíveis. Acompanhe a lista!

Mudanças nos seios

Uma das alterações mais perceptíveis no primeiro mês de gestação é uma mudança na sensibilidade e tamanho dos seios. Os peitos podem ficar doloridos e inchados e você vai senti-los mais pesados e sensíveis. 

Isso é absolutamente normal, fique tranquila! 17% das gestantes relatam esse sintoma como o primeiro a ser sentido.

Outra alteração que pode ocorrer é o escurecimento das aréolas. Com o aumento do fluxo sanguíneo que acontece na região, seus mamilos atingem uma cor mais escura durante a gestação.

Enjôos

Outro incômodo bastante recorrente é o enjôo. 25% das mulheres grávidas relatam que esse sintoma é o primeiro a ser sentido no período da gravidez.

Com ou sem vômito, ele costuma iniciar no primeiro mês da gestação e se estender até o final do primeiro trimestre. 

Algumas mulheres têm a sorte de passar todo esse período sem experimentar nenhum quadro de náusea, enquanto outras passam os 9 meses de gestação lidando com esse grande desconforto. 

O enjôo costuma ser mais recorrente no período da manhã e pode ser aliviado com um café da manhã saudável e leve.

Cansaço frequente

Já nas primeiras semanas de gravidez, é normal a mulher sentir um cansaço incomum. Em muitos casos, a sensação é de esgotamento físico. 

Se esse for o seu caso, não hesite em tirar um cochilo nos seus horários de folga ou mesmo levantar as pernas por cinco minutinhos!

O cansaço excessivo se deve ao processo de formação da placenta (órgão que se desenvolve até a 20 semana de gestação) e demanda grande gasto da energia corporal da mãe.

Vontade constante de urinar

No primeiro trimestre da gravidez o banheiro será seu fiel amigo! A frequência com que a mulher grávida urina aumenta consideravelmente e isso acontece por causa das alterações hormonais. 

É um sintoma chato, mas que cessa assim que a gestante ingressa no segundo trimestre. Tenha paciência.

Aversão a cheiros e gostos

Muitas mulheres grávidas passam a sentir, já no primeiro mês de gravidez, uma aversão a odores e gostos mais fortes. 

Seja aquele perfume que você sempre adorou, seja uma comida que fazia parte da sua rotina: não há um tipo específico de cheiro ou de sabor que pode te causar repulsa. 

Constipação

Se por um lado você vai frequentar o banheiro mais que o normal por causa do xixi, por outro lado o mesmo pode não acontecer quando se trata da saúde intestinal. 

A prisão de ventre é um dos sintomas mais comuns (e desagradáveis!) da gestação. Geralmente, ela ocorre nos primeiros meses de gravidez, mas há mulheres que enfrentam esse problema por todo o período. 

O principal responsável por esse sintoma é a progesterona. Para que a expansão do volume do útero aconteça adequadamente, a progesterona atua de modo a deixar alguns tecidos e órgãos do corpo mais relaxados e frouxos. 

E é isso que acontece com o intestino: a sua capacidade de contração diminui e o trânsito intestinal é afetado. Por isso, a constipação.

Mas como saber se realmente estou grávida?

Apesar desses serem os principais sintomas iniciais que uma mulher pode notar assim que embarca na aventura da gestação, a gravidez só pode ser confirmada através da realização do exame de farmácia ou do exame de sangue Beta hCG.

Se você desconfia que está esperando um bebê, aguarde o atraso da sua menstruação e tire a dúvida com um teste de urina simples, que pode ser encontrado em qualquer farmácia e costuma ter mais de 98% de precisão se realizado corretamente. 

Se mesmo assim a dúvida persistir, a confirmação pode ser obtida através do teste de sangue requisitado por um médico.

Dica: Teste de gravidez: conheça a eficácia e as singularidades de cada tipo

Meu teste deu positivo e estou grávida. E agora?

Se você realizou corretamente o teste após o atraso menstrual e (surpresa!) o resultado foi positivo, é hora de procurar um médico ou uma médica obstetra de confiança para realizar o pré natal e garantir que tanto você quanto o seu bebê passarão por essa fase da melhor maneira possível! 

Importante obter as orientações corretas inclusive sobre medicações permitas no início da gravidez a fim de não causar problemas ao desenvolvimento do bebê

Para as pacientes que já usam medicações de rotina para algumas doenças, algumas precisam ser ajustadas desde o início da gestação.

Clique no banner abaixo para acessar gratuitamente o Manual da Grávida da CordVida, um guia completo sobre a saúde da gestante:

e-book manual da grávida cordvida

Não descuide da sua saúde nesse momento tão importante. Você e o seu bebê merecem uma gravidez segura e com todo o amparo necessário. 

Para ter ainda mais tranquilidade nesse período, convidamos você a conhecer a CordVida! O armazenamento das células-tronco do cordão umbilical do bebê em um banco confiável e de qualidade pode ajudar a saúde da sua família no futuro. Entre em contato e saiba mais!

Categorias: Gravidez Células-tronco , Primeiro trimestre de gravidez

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
    Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
    Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
    Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.