Curiosidades da gravidez

Entenda por que grávidas têm enjoos e desejos por algumas comidas

A gestação é um período que provoca inúmeras mudanças no corpo da mulher. Tais modificações são naturais e indispensáveis para que o bebê se desenvolva de maneira saudável. A secreção de hormônios se eleva, os seios se tornam maiores, o quadril se alarga, o rosto fica mais redondo e a barriga aumenta a cada dia o seu tamanho. No entanto, tais modificações também geram uma infinidade de sintomas, em especial no primeiro trimestre de gravidez. Dentre eles, os mais relatados são os enjoos e desejos estranhos por certos tipos de alimentos.

Veja o vídeo abaixo com o Dr. Especialista Luiz Roberto Zitron e algumas informações para lhe ajudar a entender o enjoo na gravidez e o porquê dessas mudanças tão bruscas no paladar. Venha aprender conosco!

Como é o enjoo na gravidez?

Nos três primeiros meses da gestação, a maior parte das mulheres — cerca de 80% — experimenta um dos sintomas mais característicos da gravidez: o enjoo.

Tal sintoma acontece principalmente durante a manhã, quando é chamado de enjoo matinal. Mas, também pode aparecer em qualquer outro momento do dia, acompanhado ou não de vômito e alterações no olfato e no paladar.

Dica: Como reduzir os enjoos durante a gravidez?

Normalmente, o sintoma aparece a partir da 5ª semana e cessa no segundo trimestre de gestação. Entretanto, a minoria das mulheres continua a apresentar náuseas até o nascimento do bebê. Além disso, a gravidade do enjoo varia de uma pessoa para outra.

As náuseas podem ser fortes a ponto de impedir a saída de casa e o trabalho, com a ocorrência frequente de vômitos. Porém, em outros casos, elas são discretas e acontecem em um curto espaço de tempo, de forma a não atrapalhar as atividades do dia a dia da mulher.

Por que as grávidas têm enjoos?

Mas, por que o enjoo é tão comum durante a gestação? Atualmente, não se tem a resposta exata para essa pergunta, visto que os fatores envolvidos não estão completamente elucidados. Entretanto, acredita-se que diferentes são os motivos que podem explicar a ocorrência desse sintoma. Conheça alguns deles a seguir:

Alterações hormonais

Um dos principais motivos para o surgimento de enjoos são as alterações hormonais que ocorrem durante esse período tão peculiar da vida da mulher. A gestante passa a ter em sua circulação sanguínea novos hormônios. Um deles é a gonadotropina coriônica – HCG, o qual é produzido e secretado pela placenta, sendo um dos grandes responsáveis pelo desenvolvimento saudável da gestação.

Dica: 10 exames que irão te ajudar no pré-natal

Entretanto, além de exercer as suas funções naturais, esse hormônio também retarda a digestão dos alimentos. Como consequência, o tempo de esvaziamento gástrico é aumentado, fazendo com que o alimento prolongue sua permanência no estômago, o que provoca náuseas.

Além disso, o corpo aumenta rapidamente a sua produção de estrogênio e progesterona, os quais também alteram a motilidade do aparelho digestivo, causando enjoos.

Fatores emocionais

Outro fator que pode ajudar no surgimento dos enjoos são as mudanças emocionais às quais as mulheres estão sujeitas durante a gestação. Elas experimentam uma série de alterações no seu corpo e, além disso, precisam aprender a lidar com os desafios que se apresentarão no cuidado e na criação do seu filho.

Esse cenário deixa a gestante ansiosa e cheia de apreensões, o que pode dificultar a sua alimentação e favorecer a ocorrência de enxaqueca tensional. Tais fatores aumentam a probabilidade de ocorrência de náuseas.

Como evitar esse sintoma?

Alguns cuidados podem ser adotados para prevenir que os enjoos aconteçam ou, pelo menos, diminuam a sua frequência e gravidade. Dentre eles, podem ser citados:

  • não se expor a odores fortes, como perfumes e produtos de limpeza, visto que eles podem funcionar como gatilho para o surgimento das náuseas;
  • evitar a realização de movimentos bruscos, como levantar ou mexer a cabeça rapidamente;
  • comer de três em três horas, evitando a ingestão de grandes quantidades de alimentos de uma só vez e dando preferência para pequenas porções;
  • evitar a ingestão de alimentos gordurosos, apimentados ou com sabor e cheiro muito fortes;
  • não permanecer muito em jejum, visto que a fome pode gerar náusea;
  • evitar deitar-se logo após as refeições;
  • não comer muito próximo ao horário de dormir;
  • evitar locais muito quentes.

Clique no banner e acompanhe o dia-a-dia de uma das fases mais importantes da sua vida:

Como é o desejo por alimentos na gestação?

Outro sintoma muito falado durante a gravidez é o desejo que algumas mulheres têm por comidas exóticas ou por alimentos que elas não costumavam comer. A vontade de comer um alimento específico aparece repentinamente e, na maioria das vezes, é tão forte que deve ser prontamente saciada.

Há aquelas gestantes que sentem desejos por uma mistura inusitada — para não dizer estranha — de alimentos que não combinam entre si, como comida salgada com um certo tipo de sobremesa, por exemplo. Por outro lado, algumas mulheres passam a sentir muita vontade de comer alimentos ácidos ou doces, aumentando a ingestão de limão, abacaxi, laranja, bala e bolo.

Outras, espontaneamente, começam a gostar de comidas que não consumiam ou deixam de apreciar alimentos que adoravam antes da gravidez. Entretanto, isso não é regra e muitas gestantes nem chegam a experimentar esse tipo de sintoma.

Por que ocorre a mudança de paladar?

As causas para as mudanças de paladar não estão completamente elucidadas. Entretanto, existem algumas teorias. Conheça a seguir:

Alterações hormonais

Aqui, mais uma vez, acredita-se que as alterações hormonais exerçam influência sobre esses desejos alimentares tão fortes. Isso porque os hormônios têm o poder de modificar tanto o paladar quanto o olfato.

Dica: Como deve ser a dieta para grávida no terceiro trimestre de gestação?

Deficiências nutricionais

Mas, também existem profissionais que consideram que o desejo por certos tipos de alimentos pode estar relacionado a uma deficiência nutricional específica. Dessa maneira, ao desejar uma comida, o corpo pode estar sinalizando uma carência de vitaminas ou proteínas.

Bons exemplos são a associação entre a vontade de comer chocolate com a falta de magnésio; e o desejo de comer carne vermelha com a deficiência de proteína.

Questões emocionais

Outra teoria para esses desejos estranhos é a carência emocional que as gestantes têm nesse período da sua vida. Ao ter o seu desejo por comer um alimento atendido, a mulher se sente acolhida. Dessa forma, de maneira inconsciente, ela tem vontade de comer um alimento para ter mais atenção da sua família.

Viu como diferentes fatores podem explicar os enjoos e desejos estranhos durante a gravidez? Apesar de gerar um incômodo, esses sintomas são normais.

Para acompanhar nossos posts relacionados à gestação, siga acompanhando os conteúdos do blog e siga a CordVida nas redes sociais.

Categorias: Curiosidades da gravidez , Gravidez

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.