Curiosidades da gravidez

Entenda os benefícios das terapias para gestantes

Aguardar a chegada de um bebê pode ser bem mais tranquilo quando a mamãe conta com um suporte emocional e terapêutico que a ajude a lidar com seus sentimentos, medos, dúvidas e todos os desconfortos físicos e emocionais que esse intenso momento pode trazer. No nosso artigo de hoje, vamos falar sobre algumas terapias para gestantes e como elas podem ajudar as futuras mamães a ter uma gravidez mais tranquila, harmonizando suas energias para um melhor cuidado com o corpo e a mente, na preparação para o parto e o pós-parto.

A importância de uma gravidez tranquila

Quanto mais tranquila for a gravidez, melhor será para a mãe e o bebê. Uma grávida estressada se descuida mais da alimentação, dorme mal e fica mais indisposta, comprometendo sua saúde e a do seu filho.

Uma má alimentação eleva os riscos de a gestante desenvolver diabetes gestacional, hipertensão e infecções. Também piora os desconfortos como azia, má digestão e constipação intestinal — o que também reduz a absorção de nutrientes essenciais para o desenvolvimento do bebê e para evitar a anemia materna.

Além disso, o estresse libera hormônios que estimulam as contrações uterinas e reduz a vascularização, o que pode levar ao parto prematuro e ao nascimento de bebês com baixo peso.

Os benefícios das terapias para gestantes

O pré-natal acompanha a saúde da mãe e do bebê com o objetivo de evitar complicações médicas e diagnosticar precocemente doenças que possam comprometer o desenvolvimento do feto ou colocar em risco a gestação e a mulher.

As terapias, por sua vez, são aliadas desse cuidado e o complementam, trazendo uma abordagem mais holística da maternidade, contribuindo para uma melhor preparação do corpo e da mente da gestante para a chegada do bebê.

Nos próximos tópicos vamos listar algumas terapias que podem ser feitas pelas grávidas para ajudá-las a relaxar e curtir ao máximo a espera pela chegada do pequeno. Confira!

Reiki

Reiki significa energia universal. É uma terapia complementar, de origem japonesa, que tem o objetivo de equilibrar e harmonizar as energias direcionadas ao corpo e à mente, promovendo o reequilíbrio físico e emocional necessários para um bem-estar geral.

O Reiki é feito com a imposição leve ou a proximidade das mãos do terapeuta sobre o corpo do paciente, redirecionando o fluxo de energia.

Quando feito durante a gestação, o Reiki tem o objetivo de acalmar a mãe e o bebê, trazendo harmonia e paz interior, reforçando os laços afetivos da gestante com seu filho que está a caminho.

O relaxamento promovido nas sessões de Reiki ajuda a aliviar os desconfortos próprios da gravidez, como os inchaços e as dores nas costas e articulações.

Seus praticantes acreditam que a terapia também auxilia no trabalho de parto, facilitando a dilatação do colo uterino e reduzindo as dores.

Reiki no pós-parto

A mulher que faz Reiki durante a gestação se beneficia dos resultados da terapia também após o nascimento do bebê, quando as preocupações se voltam para o cuidado com o recém-nascido.

As inseguranças e tensões comuns do pós-parto podem influenciar a amamentação e a recuperação materna. E o Reiki se torna um ótimo aliado para ajudar a mamãe a se acalmar e lidar com mais tranquilidade com sua nova rotina.

A gestante pode aprender a fazer a autoaplicação das técnicas de Reiki, já que será mais difícil sair de casa para fazer a terapia. Ela pode ainda aplicar a técnica em seu bebê, estreitando ainda mais o laço entre eles e deixando a criança tranquila na sua adaptação ao mundo fora do útero.

Shiatsu

O Shiatsu é outra terapia de origem japonesa que também trabalha a harmonização das energias, promovendo o equilíbrio do corpo e da mente.

A técnica é aplicada através de uma massagem que utiliza a pressão dos dedos em determinados pontos do corpo para promover o relaxamento e um suave alargamento das articulações.

As grávidas que optarem pelo Shiatsu devem procurar um terapeuta especializado nessa técnica, pois há pontos do corpo da gestante que não podem ser pressionados durante a massagem.

A prática de Shiatsu durante a gravidez traz os seguintes benefícios:

  • redução das dores nas costas;
  • melhora no funcionamento do sistema gastrointestinal, com redução das azias, enjoos e prisão de ventre;
  • redução dos inchaços;
  • melhora na circulação sanguínea;
  • redução do estresse e da insônia;
  • alívio da dor no trabalho de parto.

Acupuntura

A acupuntura é uma técnica milenar chinesa que utiliza agulhas para estimular pontos específicos do corpo para o tratamento de dores e diversas doenças físicas e emocionais.

Algumas pesquisas têm revelado os benefícios dessa técnica para o tratamento da depressão em gestantes e também no alívio de sintomas comuns da gravidez, como náuseas, enjoos, enxaquecas e dores lombares.

Um desses estudos, apresentado no 30º encontro anual da Sociedade de Medicina Materno-Fetal, em Chicago (EUA), demonstrou que 63% das gestantes que receberam a acupuntura específica para o tratamento da depressão apresentaram melhora dos sintomas, contra 37% das que foram tratadas com a técnica tradicional.

A pesquisa foi feita com 150 mulheres grávidas, divididas em três grupos: um que recebeu acupuntura específica para depressão, outro tratado com massagem, e o terceiro com acupuntura normal.

A acupuntura pode ser utilizada inclusive durante o trabalho de parto, para ajudar no alívio das dores do parto normal, com objetivo de diminuir a necessidade de analgésicos.

Musicoterapia

Ouvir música é uma forma bastante conhecida de extravasar sentimentos e emoções. Assim, a terapia com músicas ou musicoterapia, é uma excelente alternativa para aliviar as tensões, ansiedades e o estresse da gestante durante a gravidez e o trabalho de parto.

Essa terapia é indicada a partir da 20ª semana de gestação, quando o bebê já tem o sistema auditivo desenvolvido e pode ouvir bem os sons exteriores.

A musicoterapia durante a gestação estimula o desenvolvimento físico, intelectual e emocional do bebê, fortalece o vínculo dos pais com a criança, acalma e tranquiliza a gestante, inclusive durante o trabalho de parto.

Ioga

A Ioga é uma terapia de recomendação clássica para as gestantes. Ajuda no controle da respiração, melhorando a falta de ar que muitas mulheres sentem no fim da gravidez, devido ao crescimento do bebê e a compressão dos órgãos, especialmente os pulmões.

Essa terapia também ajuda na tonificação muscular, fortalecendo os músculos da coluna lombar – o que ajuda a reduzir e mesmo evitar as dores na coluna – e da região pélvica. Além de serem muito demandados para sustentar o peso do bebê, os músculos pélvicos são muito importantes no trabalho de parto normal.

Além disso, os exercícios de ioga relaxam as articulações, melhorando a circulação sanguínea e a oxigenação do sangue que chega para a mãe e o bebê.

Quer receber todos os nossos artigos sobre terapias para gestantes e cuidados na gravidez e com o bebê? Assine nossa newsletter!

Categorias: Curiosidades da gravidez , Gravidez

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.