Gravidez

Que exames devem ser feitos no primeiro trimestre de gravidez?

A gestação é uma situação metabólica que atinge o psicológico e o físico da mulher de maneiras distintas. As mudanças que ocorrem no metabolismo são responsáveis por várias alterações realizadas pelo organismo para garantir o desenvolvimento correto e seguro do bebê e, por essa razão, devem ser acompanhadas de perto por um médico e outros profissionais da área da saúde. Pensando nisso, não é difícil perceber por que o acompanhamento pré-natal é tão importante e indispensável nessa fase da vida.

Assim como o acompanhamento médico, os exames do primeiro trimestre de gravidez são essenciais para o seu bem-estar. Neste artigo, vamos falar um pouco mais sobre cada um deles e explicar porque são tão importantes. Confira!

Exames físicos tradicionais

A primeira visita ao médico após constatada a gestação é marcada pela realização dos exames físicos tradicionais de qualquer consulta médica. Aqui, o seu ginecologista/obstetra vai aferir a pressão arterial — que será controlada regularmente para afastar o risco de desenvolver quadros de eclâmpsia — o peso, que também será acompanhado mensalmente para avaliar o ganho materno e do bebê, e outras avaliações físicas, de pele, cabelo e outros sinais importantes de uma boa saúde.

Dica: [Guia gratuito] Ultrassom: 10 principais dúvidas respondidas

Exames ginecológicos

Depois dos exames físicos tradicionais o médico vai realizar os exames ginecológicos, que também são acompanhados regularmente em todas as consultas de pré-natal. O exame físico realizado para avaliar a saúde da região uterina e vaginal da mulher é indispensável, além deste o papanicolau pode ser associado quando o médico julgar necessário. Esse controle ajuda a garantir a prevenção contra doenças como a candidíase, as infecções urinárias e até cânceres de colo do útero e de mama, que podem atingir também a saúde do bebê.

Ultrassonografia

O ultrassom é mais um dos exames do primeiro trimestre de gravidez. Ele serve tanto para confirmá-la como para acompanhar o tempo de gestação e desenvolvimento do bebê durante todas as semanas da gestação.

Na ultrassonografia também é possível avaliar outros aspectos, como o sexo do bebê, a frequência cardíaca, a presença de alguma doença ou má formação genética e a data prevista do parto.

Acesse nosso aplicativo gratuito e acompanhe todas as fases da sua gravidez!

Banner para acessar o aplicativo Semanas de Gestação

Exames de sangue

Exames de sangue também são realizados nas primeiras consultas de pré-natal para acompanhar o quadro clínico geral da gestante e suas manifestações metabólicas. Os exames tradicionalmente pedidos são:

  • Hemograma;
  • Tipo sanguíneo e fator RH;
  • Identificação de doenças sexualmente transmissíveis (especialmente sífilis e HIV);
  • Hepatite B e C;
  • Glicemia;
  • Níveis de hormônios tireoidianos;
  • Toxoplasmose;
  • Rubéola;
  • Citomegalovírus;
  • Dosagem de vitaminas e minerais, podem ser pedidos de acordo com que o médico julgar necessário;
  • Outros exames podem complementar a rotina, dependendo da condição e achados clínicos de cada paciente.

Dica: Como deve ser a dieta para grávida no primeiro trimestre de gestação?

Exame de Urina

Para finalizar essa lista, outro exame tradicionalmente realizado no primeiro trimestre de gravidez é o de urina, que ajuda a diagnosticar o risco de infecção urinária, que é relativamente comum e eventualmente sintomática durante a gestação — e que deve ser tratada rapidamente para evitar complicações.

Alguns dos exames do primeiro trimestre de gravidez podem ser repetidos ou acompanhados até o final da gestação, pois eles são considerados essenciais para garantir o bom desenvolvimento do bebê e a manutenção de sua saúde nessa fase. Quais desses exames você realizou no seu pré-natal? Conte para a gente! Deixe também suas dúvidas no espaço de comentários!

Categorias: Gravidez , Primeiro trimestre de gravidez , Saúde na gravidez

Tags: ,

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.