Gravidez

8 exercícios físicos que uma grávida pode e deve praticar

A maternidade é sempre um momento especial na vida de uma mãe, em que diversos cuidados são requeridos. Entretanto, a gravidez não pode ser sinônimo de sedentarismo, pois o exercício físico, acompanhado por um profissional durante esse período, pode fazer grande diferença durante a gestação. Os exercícios físicos para grávidas trazem benefícios ao funcionamento dos pulmões e do coração, diminuem as dores e incômodos sentidos pelas mães e até mesmo preparam essas mães para os momentos do parto e pós-parto.

O importante é manter o tipo de atividade física habitual que a gestante já realizava antes da gravidez, apenas não realizando exercícios de impacto (como corrida por exemplo), principalmente no primeiro trimestre de gestação.

Como dissemos, é imprescindível a consulta a um médico ginecologista para avaliar a necessidade e a aprovação da realização de exercícios físicos pela gestante e avaliar também a frequência desses exercícios. Isso deve ser feito devido aos problemas que podem aparecer durante a gestação, como a pressão alta, o índice de placenta baixa, incompetência istmo cervical, pois esses fatores, acrescidos ao exercício físico, podem colocar a gravidez em risco.

É preciso ter atenção também com relação aos batimentos cardíacos da gestante. Não esqueça de questionar o médico com relação à intensidade em que se deve realizar cada exercício.

Ficou interessada em saber quais são esses exercícios físicos para grávidas? No post de hoje, vamos apresentar sugestões de atividades que podem proporcionar à gestante uma melhor qualidade de vida. Não perca!

Dica: Entenda a influência da música na gestação

Caminhada é essencial!

A caminhada é um dos ótimos exercícios para grávidas. Ela, feita nas condições ideais, pode proporcionar uma melhora no funcionamento cardiovascular e no fluxo sanguíneo do corpo, diminuindo, assim, os inchaços e o estresse. As condições ideais para essa atividade são o uso de uma roupa leve, a superfície de caminhada deve ser regular e a temperatura ambiente deve estar abaixo de 38 graus. Caso essa atividade seja feita em esteiras, deve-se ter mais um cuidado referente à área das pisadas, que deve ser larga o suficiente para que não haja o desequilíbrio da gestante.

Tenha cuidado com a corrida

Existem também as mães que já praticavam a caminhada, ou melhor, praticavam corrida antes mesmo de engravidarem. Para essas mães, é recomendado que o exercício seja mantido, porém com um maior cuidado e com uma menor intensidade, pois dessa forma não haverá nenhuma sobrecarga nem para a gestante e nem para o bebê. Esse exercício, realizado da maneira correta, pode trazer os mesmos, ou até melhores, benefícios da caminhada. No primeiro trimestre, o ideal seria fazer apenas caminhadas.

No banner abaixo acompanhe cada estágio do período da gestação, além de solucionar diversas dúvidas que envolvem esse momento único.

Pilates: uma atividade renovadora

O pilates é um dos exercícios mais indicados para as gestantes, por trabalhar os músculos e a respiração, fatores essenciais para que o parto seja mais tranquilo. Porém, é um exercício que deve ser praticado de forma responsável, pois pode exigir muito por conta das posições e dos esforços que ele requer. Portando, deve-se procurar um fisioterapeuta que seja especialista nessa modalidade para gestantes.

Os benefícios da natação

A natação é uma atividade muito indicada durante a gravidez, devido à sua prática ser a que apresenta um menor risco da ocorrência de lesões, devido ao impacto da água. É um exercício que traz benefícios para a respiração da gestante, para os seus músculos e também para o seu relaxamento corporal. Porém, é um exercício que requer um certo preparo físico, portanto, é mais indicado para as mães que já praticavam algum exercício anteriormente. Mesmo assim, nada impede que as atletas de primeira viagem tentem realizar a natação, mas elas devem estar atentas para respeitar os seus limites.

Dica: Segunda gravidez: é preciso ter cuidados especiais?

A hidroginástica

Uma alternativa para as mães que já praticavam exercícios ou não e que traz os mesmos benefícios da natação é a hidroginástica, uma atividade bastante indicada também para a maternidade. A temperatura da água não deve ultrapassar 31 graus, pois pode provocar a vasodilatação e a queda da pressão sanguínea, favorecendo assim a ocorrência de desmaios e também ao aumento da temperatura do bebê.

Além disso, o pH da água deve ser bastante controlado para que não extrapole para os extremos, pois, se estiver alterado, pode perder sua eficiência contra as bactérias, contribuindo dessa forma para a ocorrência de irritabilidade nos olhos e favorecendo o aumento do risco de se ter infecção urinária. Para garantir todos esses fatores, é importante se informar sobre como o tratamento da água foi feito. Esses cuidados valem também para a atividade da natação.

Devo usar a bicicleta normal ou a ergométrica?

Sem dúvidas, a bicicleta ergométrica é a mais indicada para a gestação, de preferência aquelas que contêm um encosto, para que a lombar da gestante não seja prejudicada. Além disso, quando se pedala na bicicleta ergométrica, o quadril oscila menos que na bicicleta normal, o que evita bastante o risco de desequilíbrio, lesões e desconforto. Essa atividade também é vantajosa para o controle da respiração da gestante e para o controle da resistência física da mesma, fatores esses que são importantíssimos no momento do parto.

Confira no banner abaixo algumas dicas que podem oferecer no futuro mais segurança e conforto na saúde do seu filho.

A relaxante yôga

As posturas da yôga têm importância grande para as gestantes, pois alongam e tonificam os músculos do corpo, diminuem as dores na coluna, além de relaxar bastante também quem as realiza. Além disso, esse exercício proporciona uma maior flexibilidade corporal, o que é uma enorme vantagem para que as mães possam se adaptar melhor às mudanças corporais que ocorrem durante a maternidade.

Musculação? Nem tanto

A musculação não é um dos exercícios mais indicados durante a gravidez, pois ela trabalha os músculos externos, e são os músculos internos com quem a grávida deve se preocupar. Mesmo assim, caso a mãe já pratique e queira continuar a praticar essa atividade, não há problema. Ela só deve estar atenta, pois não se deve aumentar a carga e repetições das séries durante esse período. Algumas vezes, pode ser necessário reduzir a carga utilizada antes da gestação e ter sempre um profissional especializado acompanhando a execução dos exercícios para evitar lesões.

Podemos perceber, a partir deste post, o quão importante são os exercícios físicos para grávidas. Estando dentro do limite das gestantes, são importantes para manter o bem-estar tanto da mãe como o do bebê, pois todos eles são favoráveis ao período da maternidade.

Você é gestante e pratica alguma atividade? Possui sugestões de mais algum exercício que pode ser bem propício a esse período da sua vida? Deixe seu comentário em nossas redes sociais.

Categorias: Gravidez , Saúde na gravidez

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.