Gravidez

Posso engravidar depois de uma redução do estômago?

Não é novidade que a obesidade compromete a fertilidade feminina, especialmente porque interfere de maneira direta no ciclo hormonal das mulheres. O excesso de gordura corporal acarreta uma produção de maiores níveis de estrogênio, o que limita significativamente as chances de uma gravidez, já que piora consideravelmente a ovulação. Para completar o quadro, o índice de abortos e partos prematuros entre obesas é muito maior do que entre mulheres com faixa de peso normal — além de haver o risco iminente de desenvolverem condições de risco como pré-eclâmpsia, macrossomia fetal, hipertensão, ruptura prematura de membranas e diabetes gestacional.

Cientes disso, as mulheres obesas que sonham em ser mães costumam iniciar o tratamento contra a obesidade antes de tentarem engravidar. No entanto, quando a prática de exercícios, associada à alimentação saudável não gera uma satisfatória perda de peso, muitas delas acabam recorrendo à cirurgia bariátrica.

Mas será que esse procedimento cirúrgico é indicado para quem pretende engravidar? A gestante que passou por redução no estômago precisa de cuidados especiais? Ela pode engravidar imediatamente? Quais são as indicações e restrições para esse tipo de gestação? As respostas para essas e outras dúvidas você confere agora no nosso artigo. Vem ver!

Mulheres que reduziram o estômago podem engravidar?

Sim. Essas mulheres podem engravidar normalmente, no entanto, para que a gestação seja tranquila e saudável, é importante evitar a gravidez nos primeiros dois anos após a operação, pois nesse período pós-cirúrgico o corpo ainda está se adaptando. Ficar grávida antes que o peso se estabilize é perigoso tanto para a futura mamãe, quanto para o bebê. Em outras palavras, uma gravidez que ocorra logo nos primeiros meses depois da cirurgia não dá tempo para que o corpo se reestabeleça e infelizmente pode apresentar sérias complicações. Além disso, a absorção de nutrientes e vitaminas nessas pacientes, pode ficar prejudicada e é importante este cuidado e suplementação durante a gravidez, caso seja necessário.

Dica: 6 fatos sobre o aumento de peso na gravidez

Que método contraceptivo a mulher que passou pela bariátrica deve adotar?

A tendência é que com a perda de peso pós-bariátrica, a fertilidade da mulher aumente de forma expressiva. Justamente por isso é preciso reforçar a prevenção à gravidez antes dos primeiros 24 meses depois da cirurgia. Vale destacar que para mulheres que passaram recentemente pela bariátrica, os anticoncepcionais orais podem não ser tão eficientes. O ideal, nessa situação, é substituir esse método convencional por DIU, implante hormonal, preservativo ou anel vaginal.

Em algumas situações, o DIU com progesterona que normalmente suspende a menstruação durante seu uso, pode ser de importante auxilio no tratamento de anemias graves, comuns no nestas pacientes que passaram pela cirurgia bariátrica.

Acompanhamento médico é essencial para quem fez a cirurgia e deseja engravidar

Por ser um procedimento muito complexo e invasivo, é necessário que as mulheres que passaram por ele e desejam engravidar tenham um bom acompanhamento médico, feito por uma equipe multidisciplinar. Isso significa que elas devem contar com o auxílio do cirurgião, de nutricionistas, psicólogos e, especialmente, de um ginecologista de confiança para planejar e acompanhar toda a gravidez. Esse grupo de profissionais vai nortear a mulher quanto ao momento certo para engravidar e vai dar todas as instruções necessárias para tornar a gestação mais segura, apesar da cirurgia de redução de estômago.

É importante ressaltar, que as pacientes pós cirurgia bariátrica adquirem dificuldade na absorção de alguns nutrientes, por exemplo a vitamina B12, que leva a quadros de anemia importante. Este quadro deve ser tratado antes e durante a gestação.

Cuidados na gravidez após a cirurgia bariátrica

Após a cirurgia bariátrica a mulher precisa de alguns cuidados para engravidar. Por exemplo, há casos em que necessita o uso de suplementos de vitaminas, como ferro, ácido fólico e vitamina B12. Assim, preservando a formação do feto.

Geralmente é comum na gestação que as mulheres tenham baixas taxas de glicose. Mas essa queda é ainda mais intensa em quem já realizou a cirurgia. Logo, é preciso cuidado com a alimentação.

É preciso estar atenta com possíveis desconfortos abdominais na gestação após cirurgia bariátrica. Isso porque complicações nesse procedimento podem gerar hérnias causando obstrução intestinal.

Dica: 5 exames que uma mulher deve fazer antes de engravidar

Como deve ser a dieta de uma gestante após a cirurgia bariátrica?

Após a cirurgia bariátrica é comum a deficiência de nutrientes. Portanto durante a gravidez é essencial o cuidado com a alimentação para repor os nutrientes que são fundamentais para o desenvolvimento do bebê.

De modo geral, é indicado que nesta fase a mulher consuma 1.600 calorias por dia, divididas em seis refeições a cada três horas. Mas sempre buscando por opções saudáveis.

É preciso que a dieta inclua grãos integrais, derivados do leite e proteínas. Também não podem faltar vegetais e frutas. Entretanto, sempre porcionados e em preparos sem excesso de açúcar ou sal.

Se você fez a redução de estômago é indicado que avise sua médica antes da dieta. Em resumo, ela escolherá alimentos que repõem as vitaminas em falta, mantendo a gestante e o bebê saudáveis.

O parto normal pode trazer algum risco?

Não há comprovações de que o parto normal não deve ser realizado após cirurgia bariátrica. Porém, é indicado que a mulher espere ao menos 18 meses do procedimento para engravidar.

Escolher o parto normal é uma forma de ser menos invasiva com seu corpo. Afinal, não precisará passar novamente por uma cirurgia. Além disso, seu corpo voltará ao normal mais rápido.

O médico dirá se a mulher pode fazer parto normal após a redução de estômago. Isso porque ele analisará como está seu corpo atualmente, bem como seu nível de vitaminas e condição física.

Baixe o e-book e acompanhe cada trimestre da sua gestação. Clique no banner e confira!

Cuidados no pós-parto e amamentação após cirurgia bariátrica

Durante a gravidez você ganhará peso. Portanto, se realizou a cirurgia bariátrica e quer mantê-la deverá se cuidar, mantendo uma dieta saudável após o parto.

Continuar a alimentação balanceada ajudará na perda do peso. Assim, sua cirurgia anterior não será perdida, mas lembre-se que deve ser acompanhada por um profissional da saúde.

Outro cuidado referente a gestação após cirurgia bariátrica é com a amamentação. De modo geral, as mulheres que passaram pelo procedimento podem ter perda de nutrientes. Por isso, precisam fazer reposição antes de amamentar.

É necessário que a mulher esteja com as vitaminas em dia antes da amamentação. Afinal, os nutrientes são transmitidos da mãe ao bebê pelo leite. Sendo assim, não esqueça de seguir as orientações médicas.

Categorias: Gravidez

Tags: ,

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
    Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
    Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
    Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.