Gravidez

Como devo planejar a gravidez?

Ter um filho é um grande passo na vida de qualquer pessoa. Por isso, planejar a gravidez é importante para ter mais tempo de se preparar emocionalmente e organizar as questões práticas que envolvem o cuidado prévio com a saúde do bebê, o planejamento financeiro para receber um novo membro na família, o alinhamento da licença-maternidade com seus planos profissionais, entre outras decisões — inclusive o armazenamento das células-tronco do cordão umbilical.

Confira agora algumas dicas para planejar a gravidez e ter uma gestação mais tranquila para você e seu pequeno:

Converse com seu parceiro

Alinhar expectativas em relação à maternidade e à paternidade é uma parte fundamental do planejamento familiar. A decisão de ter um bebê é conjunta e o melhor é que o casal esteja bem alinhado com relação a esse momento.

Dica: Marido na gravidez: o que muda no homem durante a gestação?

Se o casamento ou o relacionamento está passando por dificuldades, é melhor solucionar primeiro os problemas emocionais para, só então, começarem a planejar a gravidez. Ao contrário do que muitos casais imaginam, a chegada de uma criança não resolve questões conjugais. Em geral, as deixam ainda mais evidentes.

Consulte o ginecologista antes de interromper o método contraceptivo

Se você decidiu ter um bebê, vá ao ginecologista. O ideal é que essa consulta seja feita antes mesmo da interrupção do método contraceptivo, porque você possa engravidar assim que abandonar o método.

Além dos exames ginecológicos rotineiros, como o Papanicolau — que é o exame preventivo para câncer do colo do útero —, o médico vai solicitar uma bateria de exames laboratoriais para checar seu estado geral de saúde e descartar doenças como rubéola, toxoplasmose, hepatites e HIV, que podem trazer riscos para a gestação.

Também é nessa consulta que são rastreadas condições crônicas, como hipertensão e diabetes, que exigem cuidados especiais para a gestante. Além disso, será prescrito o ácido fólico e/ou outros suplementos de vitaminas e minerais. O ácido fólico é uma vitamina do complexo B muito importante para a formação do tubo neural do bebê, que se desenvolve e se fecha nas quatro primeiras semanas de gravidez. Por isso, o ideal é que seu uso seja iniciado ao menos três meses antes da concepção.

Marque uma consulta com seu dentista

Se você precisar fazer algum tratamento odontológico, é melhor que ele aconteça antes de você engravidar, já que durante a gestação não é recomendável se expor a exames de raios-X. Alguns tratamentos dentários também são contraindicados nessa época.

Dica: 5 exames que uma mulher deve fazer antes de engravidar

Além disso, a gravidez traz uma maior sensibilidade oral e essa consulta poderá ser a primeira do seu pré-natal odontológico.

Reveja seus hábitos alimentares e estilo de vida

A gestação é um período em que o corpo demanda mais nutrientes e a alimentação saudável e equilibrada é essencial para o desenvolvimento do feto e preservar a saúde da gestante. Se seus hábitos alimentares não são saudáveis é preciso melhorá-los antes de engravidar, especialmente se você estiver acima do peso.

Se você é fumante, precisará abandonar o cigarro, assim como o álcool e outras drogas, que além de serem prejudiciais ao desenvolvimento do bebê, podem reduzir a fertilidadePraticar exercícios e atividades físicas também vai ajudá-la a preparar seu corpo para as mudanças que vão ocorrer ao longo dos próximos nove meses.

Defina como será sua assistência pré-natal

Se você não quiser fazer seu acompanhamento pré-natal no SUS, precisa planejar a contratação do plano de saúde privado. A maioria deles tem uma carência de 10 meses para parto.

Dica: Exames de pré-natal: saiba quais são e quando fazer!

Se você já tem um plano de saúde, confira se ele tem cobertura obstétrica e, caso não tenha, verifique as condições para incluir essa assistência ou mudar de plano.

Considere armazenar as células-tronco do cordão umbilical

As células-tronco presentes no cordão umbilical são especiais, pois têm um grande potencial para serem utilizadas no tratamento de mais de 80 doenças, especialmente as doenças hematológicas (doenças do sangue). Por serem células mais imaturas são imunologicamente mais tolerantes, característica que as fazem apresentar riscos menores de rejeição quando comparadas às células-tronco da medula óssea de um adulto.

Para saber mais, confira o nosso kit sobre o armazenamento de células-tronco do cordão umbilical.

Entenda mais sobre o armazenamento de células-tronco do cordão umbilical

Por isso, considerar armazenar as células-tronco do cordão umbilical  é uma decisão importante que deve ser tomada durante a gravidez. Coletar e armazenar essas células têm alguns custos e, decidindo por essa técnica, um planejamento prévio vai ajudar a viabilizá-la com mais tranquilidade.

Planeje as finanças e a carreira

A chegada de um bebê traz mudanças financeiras no curto, médio e longo prazo. Por mais que possa haver imprevistos, o mínimo de planejamento com os gastos do enxoval, adequação da moradia, assistência médica, entre outros mais imediatos é essencial para evitar estresse com apertos financeiros.

Outro planejamento que você deve ter em vista é com relação à sua vida profissional. Por mais que não seja possível saber quando exatamente você vai engravidar, planejar a licença-maternidade para que ela coincida com suas férias, por exemplo, poderá dar mais tempo para curtir seu bebê antes de voltar ao trabalho. Inclusive, a decisão se você vai voltar ou quando voltará ao trabalho também deve ser considerada antes da gravidez para evitar frustrações.

Interrompa o método contraceptivo

Feitas todas essas considerações e planejamentos, você interrompe o método contraceptivo e vocês podem começar, de fato, a tentar. Algumas mulheres engravidam assim que abandonam o método, mas esse é um processo que pode levar alguns meses. Normalmente, os médicos esperam até um ano para que a gestação aconteça antes de iniciarem exames para diagnóstico de infertilidade. Esse é um tempo que pode parecer muito longo e deixar os casais ansiosos, mas não se assuste. Acertar o dia certo da ovulação é mais difícil do que parece, já que vários fatores, inclusive a ansiedade, pode alterar o ciclo fértil feminino.

Dica: Dificuldades para engravidar? Confira 6 métodos artificias que podem ser a solução!

Ter relações sexuais três dias antes da data prevista para a ovulação aumenta as chances de gravidez, já que você consegue cobrir um tempo maior de possibilidade de estar ovulando. E como os espermatozoides podem ficar vivos por até três dias após a relação sexual, vocês aumentam a chance de “encomendaro bebê!

Enquanto você se organiza para planejar a gravidez, leia também nosso post com 10 dicas básicas e essenciais para mamães de primeira viagem!

Categorias: Gravidez

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.