Gravidez

Esclareça suas dúvidas sobre dor de cabeça na gravidez

A partir do momento em que ocorre a concepção, o corpo começa a fazer os ajustes necessários para gerar e nutrir o bebê em desenvolvimento. Esse processo ocorre através de alterações hormonais, o que pode causar incômodos — e, geralmente, a dor de cabeça na gravidez é um desses sinais.

As dores de cabeça costumam aparecer no 1° trimestre da gravidez, podem ser divididas em 2 tipos diferentes e têm distintas causas. Quer descobrir quais são elas? Então leia este post e saiba mais sobre esse incômodo sintoma!

Por que eu sinto dores de cabeça na gravidez?

Existem 2 tipos de dor de cabeça que são as mais frequentes durante a gravidez: a dor de cabeça tensional e a enxaqueca.

A dor de cabeça tensional incomoda, mas não costuma fazer nenhum mal para o bebê. Já a enxaqueca pode estar relacionada a pré-eclâmpsia, que categoriza um risco maior.

mães que eliminam a cafeína durante a gravidez, e, nesses casos, a dor de cabeça pode ser um efeito adverso acarretado pela falta da substância. O organismo se acostuma com a ausência da cafeína com o tempo.

Entre outras possíveis origens para a dor estão:

  • a fome (hipoglicemia);
  • o estresse;
  • a desidratação;
  • o cansaço físico;
  • a congestão nasal.

Por isso, caso sinta dor, procure comer alguma coisa e beber bastante água.

Dica: 6 sintomas de gravidez que você não conhecia

Independentemente do motivo da dor de cabeça, busque uma orientação médica, principalmente no 3° trimestre da gravidez.

Como eu consigo diferenciar a dor de cabeça da enxaqueca?

A dor de cabeça tensional possui as seguintes características:

  • é irritante;
  • surge ou piora no fim do dia;
  • não costuma ser muito intensa;
  • geralmente afeta os 2 lados da cabeça;
  • não costuma piorar com atividades físicas;
  • se apresenta como uma sensação de pressão;
  • não vem acompanhada de outros sintomas, como enjoo e vômito.

Já a enxaqueca apresenta características bem específicas:

  • provoca dor intensa e latejante;
  • afeta somente 1 dos lados da cabeça;
  • pode causar enjoo, vômito e sensibilidade à luz e ao som;
  • normalmente piora com atividades físicas rotineiras, como caminhadas ou subida de escadas.

A dor vai durar durante toda a gravidez?

É mais provável que a dor de cabeça melhore no 2° trimestre da gravidez. Nessa fase, o organismo já se acostumou com as alterações hormonais que ocorreram. Inclusive, as mudanças são tantas que, se antes de engravidar existia alguma tendência de sofrer com enxaquecas, elas podem até desaparecer!

No entanto, se você continuou tendo enxaquecas depois que engravidou, infelizmente é possível — e provável — que elas continuem incomodando até que o bebê nasça. Além disso, há relatos de mulheres que sofreram com a enxaqueca pela 1ª vez durante a gravidez.

Confira o banner abaixo e proporcione uma experiência mais gostosa e segura tanto para você quanto para o seu bebê.

Essa dor de cabeça pode indicar um problema mais sério?

Em algumas situações, as dores de cabeça podem indicar algum problema mais sério — que deve ser investigado, principalmente se vier acompanhado de outros sintomas.

Procure atendimento médico caso, além da dor de cabeça, você também:

  • Veja flashes ou tenha a visão borrada.
  • Sofra com vômitos intensos e frequentes.
  • Sinta dor no abdômen, logo abaixo das costelas.
  • Sinta um inchaço repentino no rosto, nas mãos ou nos pés.

Esses sintomas podem indicar pré-eclâmpsia, uma situação de risco que exige monitoramento para que não prejudique nem você, nem o bebê.

Que medicamento eu posso tomar para aliviar a dor de cabeça na gravidez?

A maioria dos medicamentos para alívio da dor de cabeça (como a aspirina e o ibuprofeno) não são recomendados na gravidez.

O paracetamol é um dos medicamentos que não costumam trazer problemas às gestantes. No entanto, não são todas as mulheres que podem utilizá-lo, pois há casos de alergia.

Mesmo que você já esteja acostumada com algum medicamento para dor, saiba que ele pode causar sérios problemas nessa fase. Portanto, procure a orientação médica antes de tomar qualquer medicamento durante a gravidez!

Procure deixar os medicamentos como a última opção. Antes, experimente beber bastante água: 1 litro já alivia grande parte dos incômodos.

Dica: 8 exercícios físicos que uma grávida pode e deve praticar

O que eu posso fazer para evitar sentir dores de cabeça?

Existem estratégias que você pode seguir para evitar o início da dor:

Descubra a origem da dor

Quando sentir dor de cabeça, observe a hora em que ela apareceu. Preste atenção no que você comeu (e se você comeu). Lembre-se também de considerar se dormiu bem ou se fez alguma atividade física.

Caso você ache que algum alimento está causando a dor, converse com seu médico ou com um nutricionista antes de tirá-lo da sua dieta.

Cuide do seu sono

Procure dormir a quantidade necessária de horas, toda noite, para que você se sinta descansada. Até meia hora a menos de sono pode causar o surgimento de dores de cabeça.

Coma porções menores e com maior frequência

Uma baixa taxa de açúcar no sangue pode provocar dor de cabeça. Se você se alimentar com maior frequência, pode evitar o surgimento do problema. No entanto, procure servir porções menores para evitar o sobrepeso.

Faça atividades físicas

Eis uma boa notícia: a prática regular de atividades físicas pode ajudar a reduzir a intensidade e a frequência das enxaquecas.

Caso sejam dores de cabeça tensionais, exercícios de alongamento podem agir no alívio da tensão. Porém, é preciso prestar muita atenção com o que você vai fazer! O ideal é buscar a orientação de um fisioterapeuta ou de um educador físico antes de começar a se exercitar.

As massagens também ajudam a prevenir o problema. Então, você tem uma boa desculpa para apostar nela e se manter relaxada.

É importante lembrar que, embora a dor de cabeça na gravidez seja uma situação comum para muitas mulheres, é essencial ficar atenta a esse sintoma. Uma dica é se cuidar desde o início para evitar que a dor de cabeça apareça ou que ela piore ao longo da gestação.

Você gostou deste post? Quer saber mais sobre outras situações que também são comuns durante a gestação? Então nos siga nas redes sociais e fique por dentro de todas as informações: estamos no Twitter, Facebook, Instagram e no YouTube!

Categorias: Gravidez , Saúde na gravidez

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
    Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
    Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
    Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.