Gravidez

Terceiro trimestre da gravidez: o bebê está chegando! E agora?

Para algumas mulheres, os três últimos meses de gestação são arrastados e demorados. Para outras, eles passam tão rápido que elas desejariam que o tempo corresse mais devagar.

Em comum, os dois grupos têm a ansiedade dos preparativos finais para receber o pequenino, as dúvidas e receios sobre o parto, a insegurança com os cuidados com o bebê nos primeiros dias e tudo o que envolve a grande mudança de vida que a chegada do bebê representa para toda a família.

Para ajudá-la a se organizar e trabalhar essas ansiedades, preparamos no artigo de hoje um guia rápido sobre o que esperar no terceiro trimestre da gravidez. Vamos falar sobre as mudanças no seu corpo, as últimas etapas do desenvolvimento do bebê e listar algumas dicas para se preparar para a maternidade.

A transformação no corpo da mãe

Nos últimos seis meses, o seu corpo passou por mudanças intensas e visíveis. Na última etapa, as mudanças serão mais sentidas que vistas.

A sua barriga vai crescer mais e é essa sobrecarga que pode trazer mais desconfortos e também exigir uma atenção especial quanto à alimentação, à pressão arterial e à prática de atividades físicas.

Dica:A importância da alimentação saudável durante a gravidez

Maior ganho de peso

É normal ganhar mais peso no terceiro trimestre da gravidez. Os enjoos passaram, você está mais ansiosa, há maior retenção de líquidos e o bebê triplica de peso nessa fase — o que significa que alguns quilinhos são dele e não seus.

Porém, é preciso ficar atenta à obesidade e cuidar da alimentação. Frutas, verduras e muito líquido são essenciais para reduzir os inchaços, facilitar o trânsito intestinal e reduzir os desconfortos gástricos.

Cansaço das pernas e varizes

Agora você tem um aumento de 25% a 40% no volume de sangue circulando no seu corpo, exigindo que o seu coração e o seu sistema circulatório trabalhem mais. A maior carga sobre as articulações favorece a sensação de pernas pesadas e cansadas, podendo aparecer varizes.

Praticar atividades físicas leves, como caminhadas, vai ajudar a reduzir esses incômodos, sendo importante reduzir a carga de exercícios nessa fase da gestação. O uso de meias compressivas, quando indicadas pelo médico, também ajuda com as dores e a prevenção de varizes, melhorando a circulação — o que também reduz as câimbras.

Cuidados com a pressão arterial e o diabetes gestacional

Como afirmamos, o terceiro trimestre da gravidez exige muito do corpo materno, podendo desencadear aumento da pressão arterial e diabetes gestacional.

Dica: Para ficar de olho: 7 doenças comuns e perigosas durante a gravidez

Controlando o peso e o consumo de açúcares e carboidratos, você reduz os riscos de diabetes. Já o acompanhamento da pressão deve ser feito mais de perto, pois o risco de pré-eclâmpsia aumenta a partir da 37ª semana.

Alterações nas mamas

Algumas gestantes iniciam a produção do colostro — líquido que antecede o leite materno — já no final da gravidez. Não é necessário retirá-lo e não há motivos para preocupação, é uma preparação natural do corpo.

Mudanças na pele

No terceiro trimestre também é mais comum aparecerem as temíveis manchas no rosto, o melasma. Embora esteja relacionado às mudanças hormonais, o uso do protetor solar é uma forma de prevenção.

Também é comum aparecer uma listra negra em toda a extensão da barriga até a pelve. Essa listra desaparece após o parto.

Alguns hábitos e atitudes podem proporcionar uma experiência mais gostosa e segura tanto para você quanto para o seu bebê. Clique no banner abaixo e confira!

O desenvolvimento do bebê

Nos três últimos meses, o seu bebê já tem todos os órgãos formados e os cinco sentidos desenvolvidos. Agora ele vai crescer e ganhar peso, além de aperfeiçoar algumas habilidades importantes para a vida fora do útero.

Cabeça e corpo proporcionais

Os órgãos internos continuam a crescer, e a cabeça e o corpo se tornam proporcionais. Os sentidos vão ficando cada vez mais apurados e o seu pequeno já responde aos estímulos de som externo, gosto e cheiro, e também está sensível à luz.

Comportamento de um recém-nascido

As atividades cerebrais mais complexas estão em pleno desenvolvimento, e mesmo dentro do útero o bebê já se comporta como um recém-nascido. Um terço do cérebro do bebê se desenvolve entre a 35ª e a 39ª semana da gestação.

Dica: Por que os recém-nascidos dormem muito?

Ele é capaz de controlar a respiração e a temperatura corporal, e responde a cerca de 70 reflexos diferentes, como abrir e fechar olhos e mãos, distinguir sabores doces dos ácidos e reagir à dor.

Preparação para o nascimento

No terceiro trimestre, o bebê se prepara para o nascimento virando-se de cabeça para baixo e se encaixando na pelve materna, mas há bebês que apenas se encaixam nos últimos dias.

É preciso ficar atenta aos sinais de parto prematuro — sangramentos e perda de líquidos devem ser imediatamente comunicados ao obstetra, para que ele avalie se há algum risco.

O bebê pode nascer entre a 37ª e a 42ª semana de gestação, sendo que os bebês a termo são aqueles que nascem entre a 39ª e a 41ª semana.

A recomendação é que, em caso de cesárea programada, o nascimento aconteça a partir da 39ª semana, evitando a prematuridade e favorecendo o desenvolvimento do bebê.

Crianças que nascem antes da semana 39 têm mais riscos de desenvolver problemas respiratórios e dificuldades de aprendizado.

Clique no banner e confira todas as orientações que você precisa para que o seu bebê chegue em um ambiente familiar confortável, organizado e muito seguro.

A preparação para a maternidade

Sem dúvida, o terceiro trimestre da gravidez é dedicado aos últimos ajustes de enxoval e à preparação para o parto.

Veja uma uma listinha do que considerar nessa fase:

Decisões sobre o tipo de parto e maternidade

Ainda que você já tenha conversado com o médico sobre o tipo de parto que deseja — cesárea ou normal—, esse é o momento em que a decisão deve ter mais clareza, levando em consideração o seu desejo, a sua saúde e a saúde do bebê:

  • faça um plano de parto em conjunto com o seu obstetra;
  • decida se fará o parto com ele ou com o plantonista;
  • visite as maternidades onde gostaria de ter o seu bebê, para verificar estrutura e regras de funcionamento;
  • se desejar ter uma doula, esse é o momento de contratar uma ou verificar se há esse serviço no hospital onde pensa ter o bebê;
  • participe de encontros para gestantes, que são ótimos momentos para compartilhar experiências com outras grávidas e tirar dúvidas sobre o parto e o pós-parto.

Dica: Doula: entenda o papel desta acompanhante durante a gestação!

Fotos da gestação

Se você deseja registrar a gravidez em um ensaio fotográfico, o melhor período é o início do terceiro trimestre. A barriga está grande e bonita, e você ainda tem energia para a sessão de fotos.

Evite deixar para a última hora. Além do cansaço, você estará mais inchada e indisposta. E, se o bebê se adiantar, pode não dar tempo de fazer o registro como você gostaria.

Organização das roupinhas do bebê

Se a sua gestação está tranquila, você pode deixar para lavar e passar as roupinhas do bebê por volta da semana 37, assim fica tudo limpinho e sem poeira, mesmo se ele se adiantar um pouco.

Mala da maternidade

É importante deixar a malinha da maternidade pronta. Roupas e fraldas para o bebê, camisola, roupas íntimas e absorventes pós-parto para você e itens de higiene pessoal para os dois devem estar na mala.

Esperamos que estas dicas a deixem mais tranquila nesse terceiro trimestre da gravidez. Ainda ficou com alguma dúvida? Deixe o seu comentário!

Categorias: Gravidez , Terceiro trimestre de gravidez

Tags: ,

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
    Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
    Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
    Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.