Gravidez

O que esperar para o segundo trimestre de gravidez?

O segundo trimestre da gravidez se inicia na 13ª semana e se estende até a 27ª semana de gestação. Neste período, a grávida começa a notar transformações mais significativas em seu corpo devido ao desenvolvimento do bebê.

Veja como é a saúde da grávida e do feto neste período e prepare-se para o que está por vir!

Alterações físicas e sintomas tradicionais do segundo trimestre

A mudança corporal da grávida no segundo trimestre é grande. Se por um lado as náuseas presentes nos primeiros três meses diminuem, por outro aparecem novos sintomas não experimentados anteriormente. Entretanto, a adaptação aos hormônios já é melhor, o que ocasiona melhoras substanciais.

Listamos algumas das principais alterações físicassintomas dessa etapa da gravidez:

Aparecimento da barriga

Uma das alterações físicas mais esperadas pelas grávidas é o aparecimento da barriga. A partir da 13ª semana, já é possível notar uma protuberância no ventre. Todavia, cada mulher tem um tipo físico e um organismo particular, que influencia no formato e no tamanho da barriga.

O que importa neste período é a saúde da grávida e do bebê, uma vez que a barriga não é um sinal de saúde.

Dica: Gravidez: a saúde da grávida no primeiro semestre

Diminuição da frequência urinária

O aparecimento e aumento gradual da barriga abrem espaço para o bebê em crescimento. Com isso, há menor pressão na bexiga, o que diminui a frequência urinária e as idas ao banheiro.

Dores

O aumento da barriga pode trazer alguns desconfortos para a mulher. Dores na coluna, no pé e nas costas são muito comuns devido ao aumento de peso. Além disso, as alterações hormonais também podem provocar cólicas, câimbras, dores no pescoço, nas pernas e nos braços.

Movimentação do bebê

Os primeiros movimentos do bebê aparecem no segundo trimestre de gravidez. Inicialmente, são sensações muito leves, que sequer podem ser notadas, especialmente pelas mães de primeira viagem. A partir da 18ª semana de gestação, os movimentos começam a ficar mais claros.

Insônia x Sonolência

Algumas grávidas se queixam de insônia, enquanto outras apresentam sonolência. Apesar dos relatos contrários, clinicamente, o segundo trimestre de gravidez traz um pouco mais de tranquilidade para a futura mãe no que diz respeito ao sono. A adaptação às mudanças físicas e hormonais é mais concreta e a grávida consegue dormir melhor por se sentir menos cansada.

Entretanto, como o nível de energia aumenta nesse período, é possível que a mulher não sinta tanto sono como no primeiro trimestre. Além disso, vale destacar que cãibras, congestão nasal e sonhos estranhos, comuns entre a 13ª e 27ª semana, podem atrapalhar o sono.

Dica: 4 dicas para lidar com as mudanças que a gravidez traz para o corpo da mulher

Exames importantes deste período

Os exames médicos do segundo trimestre de gravidez se destinam a analisar o desenvolvimento do bebê e a saúde da grávida. Alguns exames do primeiro trimestre são repetidos.

Os exames mais comuns neste período são:

  • Ultrassom morfológico: avalia o crescimento do bebê e possibilita a identificação do sexo  e avalia a formação dos órgãos e estruturas o bebê;
  • Altura uterina: analisa o tamanho do útero, que deve chegar a 28 cm na 28ª semana;
  • Pressão arterial: avalia o risco de pré-eclampsia, que pode levar ao parto prematuro;
  • Exame de VDRL (Venereal Disease Research Laboratory): teste de identificação de sífilis, que causa a malformação do bebê ou o aborto;
  • Exame de toxoplasmose: verifica se a grávida está imune ou não à toxoplasmose;
  • Hemograma: importante para identificar anemia;
  • Glicose: avalia se a futura mãe está com diabetes gestacional;
  • Fibronectina fetal: exame de retirada de secreções vaginais, realizado na 22ª semana de gestação, que avalia o risco de parto prematuro;
  • Urina e urocultura: essencial para diagnosticar infecção urinária, que pode levar ao parto prematuro quando não tratada.

Existem ainda outros exames que podem ser realizados nesta fase, dependendo de cada caso e da opção de cada obstetra.

O desenvolvimento do bebê

O segundo trimestre de gravidez não é apenas o momento em que o sexo do bebê é descoberto. É o período em que os órgãos e sistemas já estão formados, mas precisam se desenvolver. A feição humana já está pronta. Por isso, o crescimento do bebê acelera — e a barriga — começa a dar as caras.

Com o desenvolvimento do sistema nervoso, o bebê começa a se mexer na barriga. Seus reflexos já estão operacionais e ele já treina deglutição, sucção e respiração. Com o aperfeiçoamento do cérebro, os sentidos visuais e auditivos já funcionam bem: o neném consegue reconhecer os sons produzidos pela mãe.

Neste período, o corpo do bebê já está coberto por uma fina camada de pelos (lanugem), e ele já define seu próprio ritmo de sono.

Sabendo que ele já está respondendo como um ser humano formado, resta à mãe continuar o preparo para a chegada do bebê.

Dica: O que esperar na primeira semana após a chegada do bebê?

Dicas para continuar o preparo para a chegada do bebê

A sensação de crescimento do bebê é real, e a futura mamãe já está mais preocupada em estar preparada para sua chegada. Veja nossas dicas para facilitar sua preparação:

Escolha o nome

Agora que já é possível saber o sexo da criança, é hora de pensar mais efetivamente no nome dela. Para aqueles que gostam da surpresa, escolha um para cada possibilidade e pronto. Resolvido.

Acompanhe sua gravidez! Clique no banner e conheça os principais sintomas e cuidados em cada trimestre.

Pense em fazer um curso pré-natal

O curso pré-natal é importante para fixar e realizar os cuidados consigo mesma e com o bebê, desde a gravidez até após o nascimento. Procure em maternidades ou clínicas que oferecem o curso, bem como profissionais autônomos especializados no assunto. Converse com o pai sobre o pré-natal, uma vez que, em geral, é voltado para os casais.

Cuide da alimentação

dieta do primeiro trimestre de gestação serve como um norte para toda a gravidez. Mas nos três meses seguintes é preciso garantir a ingestão adequada de nutrientes indispensáveis para o crescimento do bebê.

Você deve ter percebido que seu apetite está maior. Seu organismo agora contribuirá para que o neném cresça, ganhando peso e forma física. A ingestão calórica deve seguir o mesmo passo e aumentará cerca de 400 kcal nesse trimestre.

Vale ainda as dicas do primeiro trimestre: muita água, ferro, vitamina B e potássio, mas nada de carnes cruas, vegetais e legumes mal cozidos, embutidos ou alimentos industrializados.

Dica: 7 dicas de alimentação saudável para gestantes

Adote hábitos saudáveis

Os hábitos adotados nos primeiros três meses de gestação devem ser mantidos até o fim da gravidez — especialmente no segundo trimestre, essencial para o crescimento do bebê. A ingestão de bebidas alcoólicas e de cafeína deve ser evitada, bem como o tabagismo.

Como a grávida se sente com mais energia neste período, a prática de atividade física regular deve ser incentivada para manter a saúde física e mental e para dormir melhor. Alguns exercícios de baixo impacto são mais indicados, uma vez que o aumento de peso pode causar sobrecarga nas articulações. Prefira caminhadas, pilates, yoga ou natação.

O segundo trimestre de gravidez traz muitas alterações físicas na mãe e no bebê, novos sintomas e hábitos saudáveis.

Que tal informar outras mães a respeito das expectativas para o segundo trimestre de gravidez? Compartilhe este texto nas redes sociais!

Categorias: Gravidez , Segundo trimestre de gravidez

Tags: ,

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
    Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
    Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
    Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.