Criança

Como são os primeiros dias do bebê em casa?

Quem já teve filhos sabe o quanto são desafiadores os primeiros dias do bebê em casa. Para os pais e mães de primeira viagem, então, a dificuldade só aumenta! Enquanto no hospital parece tudo simples, basta chegar em casa para a ansiedade e as dúvidas tomarem conta.

Em seus primeiros dias de vida, a criança tem que lidar com fatores que, até então, não conhecia, como a luz forte, os sons, a variação de temperatura, a umidade. Já os pais precisam se adaptar a uma nova rotina totalmente comandada pelo bebê — que não tem hora para nada e que não consegue dizer o que quer, apenas chora.

Pensando em ajudá-los nessa missão divertida e delicada, preparamos este post para orientar os pais sobre como são os primeiros dias do bebê em casa. Confira!

Mudanças na rotina

Prepare-se, pois se você é uma pessoa muito apegada à sua rotina, provavelmente vai sentir alguma dificuldade nesses primeiros dias.

O bebê acordará a qualquer hora e, muitas vezes, vai chorar o tempo todo, de diferentes formas, de acordo com a necessidade do momento. E você precisará estar lá, presente, e agradecido por poder ajudar aquela pessoinha tão indefesa e tão dependente de você.

Nesses primeiros dias, achar um tempo para cuidar de si é um luxo e a sua rotina, até mesmo o seu sono, dependerá dos horários do seu filho. Assim, aproveite quaisquer momentos de sono do bebê para descansar ou para sair e resolver algumas pendências da casa.

É muito importante nesses primeiros dias do bebê que o pai esteja presente e ajude em todas as tarefas da casa, como limpeza e preparo das refeições, para que a mamãe possa descansar e recuperar as energias.

Dica: Moleira do bebê: o que você precisa saber?

Visitas

É inevitável que nas primeiras semanas os pais recebam algumas visitas de familiares e amigos que queiram ver o pequeno. Para evitar qualquer situação inconveniente, é importante estabelecer algumas regras e fazer com que todos respeitem o descanso da mamãe e do bebê.

As visitas precisam ser rápidas e, se possível, funcionais, ou seja, que a visita possa ajudar o casal de alguma forma, preparando a comida ou cuidando dos serviços da casa, por exemplo.

Caso a visita queira pegar a criança no colo, peça para que lavem as mãos, pois esse contato com o bebê pode ser um importante vetor de doenças contagiosas.

No e-book abaixo, confira mais sobre a etapa que se inicia após o primeiro dia de vida do seu bebê:

O banho

Uma das maiores dificuldades dos pais nos primeiros dias de vida de seus bebês é a hora do banho. Muitos recém-nascidos não se sentem confortáveis nessa hora e acabam se irritando e chorando muito, o que atrapalha o processo.

Portanto, é importante deixar esse momento o mais prazeroso possível para a criança e, para isso, temos algumas sugestões:

  • O banho deve ser dado uma vez ao dia, preferencialmente no horário mais quente, entre as 10 e 12 horas, com água morna.
  • É importante que o banho seja dado antes da mamada, assim a criança estará mais disposta e de barriguinha vazia, evitando desconfortos.
  • Feche as portas e as janelas para evitar correntes de ar, o que pode fazer com que o bebê sinta frio.
  • Deixe separado todo o material que você vai utilizar para que não precise interromper o banho para pegar alguma coisa que esqueceu. Assim, separe as toalhas que serão utilizadas, o sabonete, a roupa, a fralda, pomada, óleos e algodão.
  • Lembre-se de cortar as unhas e retirar pulseiras, relógios e anéis para evitar que você machuque seu filhote.

Dica: Primeiro banho do bebê: tudo que você precisa saber

Amamentação

Durante as primeiras semanas, o bebê não estabelece nenhum tipo de rotina e, por isso, vai sentir fome de forma irregular, a qualquer hora do dia. Geralmente, os intervalos entre as mamadas variam de 1 a 3 horas nesses primeiros dias.

Assim, dê o peito sempre que a criança requisitar, inclusive de madrugada — aliás, é na madrugada que ocorre o pico de produção de prolactina, sendo muito importante amamentar nesse período do dia.

É muito comum que as mamães se queixem de dor na hora de dar o peito ao bebê, o que é absolutamente normal, uma vez que o mamilo é uma região sensível.

Mas é possível tornar esse momento mais prazeroso e tranquilo para os dois: não espere que a criança sinta muita fome para que você dê o seio, pois se ela estiver faminta vai sugar o leite com mais força, o que pode trazer muito desconforto e dor, tente amamentar a cada 3 horas no máximo.

Durante a mamada, o bebê vai engolir naturalmente uma boa quantidade de ar, assim, é importante lembrar de colocar a criança para arrotar depois.

Vale lembrar que, de acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), até os 6 meses de idade é importante que a criança se alimente apenas de leite materno, sendo recomendado de 8 a 12 mamadas por dia.

Dica: Como amamentar de forma correta?

Cuidados com a saúde e o desenvolvimento do bebê

Cuide da higienização do umbigo do bebê até que ele caia completamente. Isso pode ser feito com a utilização de álcool 70% aplicado com o auxílio de uma haste com algodão, logo após o banho. Mantenha-o seco.

Nos primeiros meses de vida, seu filho ainda não terá desenvolvido seu sistema de defesa e, consequentemente, seu organismo ainda está frágil e poderá ser acometido por doenças contagiosas. Portanto, nesse comecinho é bom evitar o contato com pessoas que estejam doentes ou com animais de estimação.

Em relação ao desenvolvimento, é comum que nesses primeiros dias o bebê perca um pouco de peso, podendo perder até 10% do peso de quando nasceram.

Se você estiver amamentando corretamente e estiver fazendo acompanhamento constante com o pediatra, não há com o que se preocupar! Essa perda é natural nesses primeiros dias de vida.

É importante levar seu pequeno para tomar sol bem cedinho (antes da 10 da manhã) ou no final da tarde, entre 10 a 15 minutos, todos os dias. Além disso, não se pode esquecer de ficar com a vacinação em dia. Ainda na maternidade, geralmente, aplica-se a vacina BCG, para tuberculose, e a primeira contra a hepatite B.

Clique no banner para acessar a agenda da gravidez e acompanhe o desenvolvimento do seu bebê na barriga:

Por fim, nunca se esqueça de que é de grande importância poder contar com o apoio de um pediatra e obstetra de confiança para que possam auxiliar em todos os momentos de dúvida — que, não duvide, serão muitos!

Já estão ansiosos pelos primeiros dias do bebê? Ainda tem dúvidas sobre os cuidados com seu filho? Assine a nossa newsletter e fique informado sobre as nossas novidades e dicas!

Categorias: Criança

Tags: ,

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Mariana Mader Pires de Castro

    Dra. Mariana Mader Pires de Castro

    (CRM: 876879RJ)
    Graduação em Medicina pela Universidade Estácio de Sá;
    Residência Médica em Pediatria pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
    Residência Médica em Endocrinologia Pediátrica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
    Certificado de Atuação na Área de Endocrinologia Pediátrica (CAAEP)- RJ; Mestrado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.