Gravidez

Do essencial ao apenas útil: saiba o que organizar para a chegada do bebê

Enfim, a grande notícia: você está grávida! Após muita comemoração inicial, logo começará a longa espera do novo integrante da família, que vai mudar completamente sua vida e sua rotina, e é normal que surjam dúvidas sobre o que organizar para a chegada do bebê.

É importante não tomar decisões precipitadas e nem sair comprando coisas sem saber a real necessidade: respire fundo e mantenha a calma! Por mais que seja um momento de extrema ansiedade e você queira resolver tudo para ontem, procure analisar todas as opções com cuidado e sem pressa.

Por isso, neste post, daremos algumas dicas a você, futura mamãe, para que possa se organizar para a chegada de seu tão esperado bebê e viver essa fase tão mágica com o mínimo de estresse possível. Confira!

Agende uma consulta médica e inicie o pré-natal

Uma das dicas mais importantes é: agende uma consulta com um obstetra e de início ao seu pré-natal o mais rápido possível, para que você possa acompanhar a gravidez desde o início e prevenir possíveis complicações. Para encontrar um profissional de confiança, vale pedir indicações aos familiares ou amigos que já tiveram filhos.

Já na primeira consulta, o médico fará um levantamento sobre a saúde dos pais e familiares, para saber se existem históricos de doenças hereditárias. Também verificará o seu peso e a sua pressão, medirá o tamanho da barriga a cada consulta, e pedirá uma bateria de exames até o final da gestação, confirmando a boa saúde do bebê.

Dica: Por que o teste genético pré-concepção é importante?

É indicado que você coloque todos os exames e prescrições em uma pasta e mantenha tudo organizado caso venha precisar de algum deles no decorrer da gestação.

Planeje a sua rotina de trabalho

É recomendado que você anuncie a gravidez primeiramente ao seu chefe direto, para que vocês possam discutir e saber o que organizar para a chegada do bebê — principalmente sobre como o trabalho será conduzido, os possíveis afastamentos de rotina médica e quem cobrirá o seu posto durante a licença-maternidade. Também é importante verificar a política da empresa, e ter cuidado no desempenho de suas funções, pois algumas delas podem oferecer riscos à gravidez e ao bebê que está a caminho.

Mude seus hábitos

Nessa fase, é importante que você comece a adotar hábitos mais saudáveis, principalmente em relação à alimentação e ao uso de medicamentos, consultando sempre o seu obstetra em relação a isso.

O cigarro aumenta o risco de aborto e de problemas na placenta e no crescimento do feto, e o álcool também é um grande fator prejudicial à saúde do bebê, podendo fazer com que ele desenvolva algumas dificuldades no aprendizado e na fala, ou que nasça abaixo do peso. Por isso, afaste esses produtos do seu dia a dia. Também é recomendado diminuir o consumo de cafeína e dormir pelo menos 8 horas por dia.

Um guia para te ajudar nas primeiras semanas de vida do seu bebê, clique no banner e confira!

Organize o enxoval e o quarto do bebê

A organização do enxoval é muito importante. Procure sempre focar em itens práticos e de grande utilização e tome cuidado com as compras desnecessárias: você ganhará muitas coisas durante a gestação, então, tenha paciência.

Lave as roupinhas do bebê com sabão neutro, evite amaciantes  e organize o guarda-roupa de acordo com a ordem de uso. Deixe as de tamanho menor e que serão usadas mais rapidamente em um local de fácil acesso e as maiores em locais mais afastados. Organize também o restante do quarto do bebê, para que tudo fique mais facilmente ao seu alcance quando for alimentá-lo ou colocá-lo para dormir. Assim, você conseguirá poupar o seu tempo, que será muito corrido após o nascimento. A partir da 36ª semana, procure deixar a mala da maternidade preparada.

Prepare a casa

A casa deve estar sempre limpa, e, além disso, é importante saber o que organizar para a chegada do bebê. Você ainda não precisará se preocupar em relação à proteção de janelas, portas, escadas e quinas dos móveis: deixe isso para quando a criança crescer e começar a engatinhar e andar sozinha.

Congele refeições, ou procure ajuda para as atividades diárias. Seu tempo será muito curto e até que consiga se organizar e se adaptar sua rotina e, por isso, provavelmente não terá tempo para cozinhar e arrumar a casa.

Dica: Quais são os principais mitos da gravidez? Descubra aqui!

Registre todos os momentos da gravidez

Faça dessa fase tão mágica, um momento único! Registre cada semana do crescimento de sua barriga e, se possível, faça um ensaio gestante profissional. Não se preocupe com as mudanças no seu corpo nem com o ganho de peso: lembre-se de que esse momento jamais voltará, e você deve aproveitá-lo ao máximo. Caso tenha interesse, faça um diário da gestação, ou até mesmo um blog na internet. E não se esqueça de mostrar tudo ao seu filho quando ele crescer!

Anuncie aos familiares e amigos

Por precaução, é indicado que você aguarde os três primeiros meses para fazer o tão esperado anúncio e não se sinta pressionada para isso. Mesmo assim, compartilhe essa grande notícia somente com os familiares e amigos mais próximos e que você sabe que ficarão tão felizes quanto você com a chegada desse novo serzinho.

Procure se informar sobre a coleta de células-tronco

As células-tronco coletadas no sangue do cordão umbilical constituem um material muito rico, que pode ser utilizado no tratamento de mais de 80 doenças diferentes, como leucemia, falência medular e muitas outras doenças hematológicas. São armazenadas em bancos específicos, e é uma das maneiras de disponibilizar uma grande fonte de células ao seu bebê, caso ele necessite dessa terapia ao longo da vida.

O parto é o único momento para essa coleta, que é totalmente segura e indolor, leva menos de cinco minutos e pode ser feita em qualquer situação de nascimento — desde que não exista nenhuma complicação relacionada à saúde da mãe ou do bebê e ocorra com mais de 32 semanas de gestação. Portanto, se tiver interesse nesse procedimento, converse com um especialista antecipadamente e agende a sua coleta.

Um material perfeito para você ficar mais confortável para o grande dia, confira no banner abaixo!

Essas foram as nossas dicas sobre o que organizar para a chegada do bebê, para que você se preocupe somente com o necessário e aproveite cada momento dessa fase tão mágica com a nova família que está formando.

E aí, gostou de saber sobre como se preparar para a chegada do bebê? Quer mais algumas dicas sobre como preparar a casa para esse grande momento? Então, continue com a visita em nosso blog e leia agora mesmo o texto “9 dicas para preparar a casa para a chegada do bebê”!

Categorias: Gravidez , Terceiro trimestre de gravidez

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Mariana Mader Pires de Castro

    Dra. Mariana Mader Pires de Castro

    (CRM: 876879RJ)
    Graduação em Medicina pela Universidade Estácio de Sá;
    Residência Médica em Pediatria pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
    Residência Médica em Endocrinologia Pediátrica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
    Certificado de Atuação na Área de Endocrinologia Pediátrica (CAAEP)- RJ; Mestrado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.