Curiosidades da gravidez

Quais são os principais mitos da gravidez? Descubra aqui!

A gravidez é uma fase mágica e muito especial na vida de uma mulher. Mas, ao mesmo tempo, gera muitas dúvidas nas futuras mamães, devido à grande quantidade de histórias e mitos que giram em torno dela.

Há muitas informações verdadeiras, mas também existem muitas lendas, mitos e superstições antigas, passadas de geração para geração, pois, há algum tempo, não existia muita informação sobre isso. Então eram criadas diversas teorias para tentar justificar e entender alguns acontecimentos.

Hoje em dia, a ciência evoluiu — felizmente! — e há muito que falar e comprovar sobre o assunto.

Por isso, apresentaremos e desvendaremos alguns desses mitos da gravidez que já ouvimos muito de nossas avós, mães, tias e conhecidas, e explicaremos a razão de não serem verdadeiros.

Confira a seguir!

Mitos da gravidez

O sexo é prejudicial ao bebê

Negativo! O sexo não prejudica o bebê, pois ele está envolvido e muito bem protegido pelo saco amniótico e por uma membrana que sela completamente o cérvix da mulher, isolando-o do canal vaginal.

Se não houver nenhum problema com a mãe, e o médico não indicar nenhuma condição preocupante com a gestação, como pressão alta ou deslocamento de placentao sexo está liberado.

As endorfinas produzidas a partir do orgasmo, além de trazerem muitos benefícios físicos e emocionais para a mulher, ainda causam o aumento do fluxo sanguíneo da bacia, melhorando a oxigenação e dando sensação de bem-estar ao bebê.

Dica: Gravidez semana a semana: tudo o que você precisa saber

O café não deve ser consumido

O excesso de cafeína ultrapassa a barreira da placenta e prejudica a absorção de cálcio e ferro.

Mesmo assim, é permitido o consumo com moderação — no máximo, duas xícaras por dia.

Isso vale também para a amamentação, pois, em excesso, o bebê pode receber esse estimulante pelo leite. Nessa situação, também é bom evitar chá-verde e refrigerantes a base de cola.

A barriga larga e espalhada indica menina, e a pontiaguda, menino

Às vezes, essas informações podem se encaixar por simples coincidência.

No entanto, a barriga se desenvolve de acordo com o biótipo do corpo da mãe, e seu formato não tem relação nenhuma com o sexo do bebê.

A gestante deve ficar em jejum para evitar enjoos

Isso é uma grande mentira! Gestantes não podem ficar sem comer de jeito nenhum, pois o estômago vazio gera o efeito contrário, liberando uma grande quantidade de ácido e aumentando a azia e os enjoos.

Há também o grande risco de hipoglicemia, que pode levá-las a desenvolver diabete gestacional.

Fora outros sintomas negativos, como mal-estar, tonturas, calafrios e suor intenso, que podem prejudicar o bebê.

Descubra como ter uma gravidez mais saudável no banner abaixo!

O consumo de mariscos e frutos-do-mar é proibido

É permitido consumir a maioria dos peixes e frutos-do-mar, desde que sejam bem cozidos.

O que não é permitido é que sejam consumidos crus, pois podem conter parasitas, e o risco de contrair uma infecção alimentar na gravidez é bem maior, já que o sistema imunológico da mulher fica em baixa nesse período.

A ingestão de chocolate antes da ultrassonografia ajuda a descobrir o sexo do bebê

Não há evidências de que seja mais fácil ver o sexo do bebê durante o exame se a gestante comer chocolate especificamente.

O consumo de algum alimento doce, um tempo antes de realizar o exame, transferirá a glicose e a energia para o feto, fazendo-o se movimentar mais dentro do útero, o que pode ou não facilitar a identificação e a visualização do sexo.

Dica: Vantagens e desvantagens em saber o sexo do seu bebê

A gestante deve se alimentar “por dois”

Essa informação está totalmente equivocada.

A mulher deve se alimentar de forma saudável, balanceada e completa, para que se mantenha sem um grande aumento de peso durante esse período, permitindo que a gravidez não enfrente muitos riscos e o bebê tenha um bom desenvolvimento.

O consumo de cerveja preta aumenta a produção de leite

Contrariando um dos mitos mais famosos da época de nossas avós, o álcool não é indicado, podendo causar ao feto a síndrome do alcoolismo fetal — uma doença que causa danos quando há grande ingestão de bebidas alcoólicas pela mãe durante a gravidez — e, até mesmo, o deslocamento prematuro da placenta.

Para aumentar a produção de leite, é indicado o consumo de, no mínimo, três litros de líquidos por dia — de preferência água — e uma alimentação saudável e balanceada.

Também é indicado amamentar o bebê em livre demanda, em qualquer horário e várias vezes por dia, pois é o estímulo da sucção que aumenta a produção de leite.

Veja o que você pode fazer pela saúde do seu bebê antes do seu nascimento.

O bebê terá bastante cabelo se a mãe sentir muita azia

A progesterona, hormônio produzido pela placenta na gravidez, não só relaxa os músculos do útero, como também a válvula que separa o esôfago do estômago, causando um grande refluxo do ácido existente nele e deixando a digestão mais lenta, gerando essa sensação tão desconfortável de azia.

Isso se agrava no final da gravidez, pois, com o crescimento do bebê, o abdômen da mulher acaba ficando mais apertado. O intestino e o estômago são empurrados, reduzindo o ritmo da digestão e levando os ácidos gástricos diretamente para a garganta.

Portanto, ao contrário do que dizem, ter azia não significa que o bebê será cabeludo ou não. O que definirá esse fator é a genética.

Os desejos da grávida que não forem supridos podem desencadear o surgimento de sinais na pele do bebê

Os desejos acontecem normalmente devido às necessidades do organismo da grávida, ou, até mesmo, devido aos hormônios.

As mamães podem ficar tranquilas, pois o bebê não nascerá com um sinal ou marca na pele de algum alimento correspondente à sua vontade.

Vale lembrar também que, pela variação de hormônios de mulher para mulher, nem todas sentem desejos na gravidez.

Dica: Entenda por que grávidas têm enjoos e desejos por algumas comidas

Os exercícios físicos são extremamente prejudiciais

Alguns exercícios físicos supervisionados por um profissional não fazem mal algum. Muito pelo contrário, são altamente recomendados.

É claro que não se deve realizar os mesmos de antes da gravidez, mas exercícios de baixo impacto, como hidroginástica, caminhadapilates, podem ser feitos pela futura mãe sem nenhuma preocupação.

Esses foram alguns dos mitos da gravidez que tanto atrapalham e confundem a cabeça das futuras mamães.

Esperamos que você tenha conseguido tirar as suas dúvidas para que possa ter um período tranquilo e sem preocupações desnecessárias.

Categorias: Curiosidades da gravidez , Gravidez

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.