Gravidez

10 semanas de gravidez: desvendando os segredos da gestação

A gravidez é encarada de maneira diferente por cada mulher. O que para umas é considerado um momento de felicidade intensa pode ser visto como um desafio para outras.

Porém, é um fato que, durante os próximos 9 meses, a gravidez causa diversas mudanças (tanto físicas quanto psicológicas) na gestante, assim como transforma a vida do pai e do restante da família.

Neste post, vamos abordar as mudanças que ocorrem durante as primeiras 10 semanas de gravidez, os cuidados que as mamães devem ter para manter a sua saúde e a do bebê e como os futuros papais podem auxiliar nessas tarefas. Confira!

O corpo da mamãe

Na 10ª semana de gravidez, os hormônios que percorrem o corpo da mulher ainda podem gerar uma grande sensibilidade e causar rápida variação emocional, de momentos felizes para tristes e vice-versa.

A mamãe pode sentir, ainda, muito sono e esgotamento físico, possivelmente, dor nas costas ocasionada pelo crescimento contínuo do bebê, além de um novo incômodo: um acúmulo de saliva na boca.

Além disso, com a gestação ficando cada vez mais avançada, a cintura da futura mamãe começa a ficar mais larga e a barriga, mais arrendondada. Ou seja, fica cada vez mais evidente que um bebê está a caminho!

Nessa fase da gestação, é importante que a mulher aproveite para descansar o máximo possível e mantenha a dieta balanceada e a hidratação em dia. Dessa maneira é possível passar por todas as mudanças com tranquilidade e qualidade de vida.

Dica: 9 semanas de gravidez: saiba o que acontece nessa fase

O bebê com 10 semanas de gravidez

Após 10 semanas de gestação, o embriãozinho que crescia no útero é “promovido” a feto, e o seu desenvolvimento continua a todo vapor!

Todas as estruturas essenciais já estão presentes, os principais sistemas já estão formados, e alguns órgãos já começam a funcionar, como os rins, o coração e o estômago. As alças intestinais são claramente visíveis.

A cabecinha se torna mais proporcional ao restante do corpo, e o desenho da coluna do bebê já é bem visível no ultrassom. O bebê agora já tem mãos e pés e dedinhos completos, o que explica o início do fluxo contínuo de socos e chutes. Começa a formação das unhas das mãos.

As pálpebras já não são mais transparentes e os dentinhos já estão começando a se formar, embora nenhum deles vá aparecer nas gengivas antes do intervalo entre 6 e 10 meses após o nascimento.

E, para os papais e mamães mais ansiosos, é nessa fase que a genitália do bebê está em processo de finalização — e muito em breve será possível fazer a identificação do sexo da criança pelo ultrassom.

Apesar de praticamente formado nesse período, o bebê ainda é bem pequeno e a sua medida pode variar entre 31 e 42 milímetros (a medida aproximada de uma castanha-do-pará) e o peso, entre 4 e 5 gramas. A partir da 10ª semana, essas estruturas vão amadurecer e crescer até o momento do parto.

Confira no banner abaixo todas as informações importantes que você precisa saber na gestação sobre o ultrassom.

Os cuidados com a alimentação

Como a barriga da mamãe já começa a crescer e a ficar mais evidente, alguns cuidados com a alimentação devem ser tomados para que o excesso de peso não se torne um problema.

De acordo com a nutricionista do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da Unicamp Heloísa Cerqueira, nesse período “a gestante deve substituir alimentos mais indigestos, como as frituras, por assados e cozidos”.

Alimentos fermentados e gordurosos — como pães, tortas e salgadinhos — podem aumentar a incidência de enjoos e também devem ser evitados.

Mesmo que pareçam medidas simples, toda gestante deve sempre procurar orientação de um médico e nutricionista para esclarecer quaisquer dúvidas a respeito dos alimentos mais adequados para cada fase.

O futuro papai

Mesmo que a mulher seja a protagonista da gestação, o papel do homem não deve ser deixado de lado. Para se fazer mais presente, o homem deve se envolver mais no dia a dia da casa, nas transformações da mulher e no desenvolvimento da gravidez.

Participar ativamente da escolha do enxoval e da decoração do quarto, fazer compras e ajudar na faxina também faz parte do papel do pai. E, mesmo quando estiver sem tempo, o homem deve fazer um esforço para acompanhar exames, consultas médicas e até aquela surpresa na aula de ioga para gestantes.

Além disso, passar alguns momentos juntos fazem bem não só para a mãe (e, consequentemente, para o bebê), mas também para a relação do casal. Por isso, é muito importante que mesmo após o nascimento da criança, mãe e pai possam ter, pelo menos, 1 dia da semana para curtirem o momento a dois.

Dica: O que você precisa saber sobre o nascimento dos dentes do bebê

As dicas e os cuidados

Principalmente no 1° trimestre da gravidez, é normal que as mães se sintam mais ansiosas e preocupadas com qualquer sintoma. No entanto, a maior parte das gestações se desenvolve sem problemas.

Grande parte dos sintomas são próprios da gravidez, decorrentes do esforço de adaptação do corpo para acomodar e nutrir um bebê em desenvolvimento. Podem ocorrer câimbras, dores abdominais e um ligeiro sangramento — sem que isso signifique que exista alguma complicação.

Contudo, se alguma coisa preocupa você, futura mamãe, procure o médico e não deixe de fazer todos os exames pré-natais para garantir que está tudo certo com o pequenino.

Para além de todos os cuidados, com 10 semanas de gravidez, é importante que a mãe se sinta tranquila e confiante.

E você, o que achou deste post sobre as primeiras 10 semanas de gravidez? Gostaria de saber mais sobre esse assunto? Então nos siga nas redes sociais para se manter sempre por dentro das novidades e aproveitar para tirar as suas dúvidas sobre esse e outros temas! Estamos no Twitter, Facebook, Instagram e Youtube.

Categorias: Gravidez , Primeiro trimestre de gravidez

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
    Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
    Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
    Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.