Gravidez

Segundo mês de gravidez

A ansiedade da confirmação da gestação acabou de ser superada com o resultado positivo no teste de gravidez. O que parece ser um alívio é, também, o começo de uma linda jornada cheia de transformações e muito amor envolvido. Bem-vinda ao segundo mês de gravidez!

Nele, toda a beleza que existe em gerar uma nova vida vem acompanhada de uma série mudanças no seu corpo, além de alguns sintomas um pouco desagradáveis, mas compensadores. E as novidades não param por aí: tem também uma nova rotina de cuidados que precisam ser adotados, começando pelo pré-natal.

Um dos modos de amenizar os sintomas, e conseguir curtir esse momento tão lindo com mais plenitude, é tomando consciência do que acontece durante todo o segundo mês de gravidez e, desse modo, se preparar pelo que está por vir. Por isso, continua a leitura e saiba tudo sobre o próximo mês!

Os sintomas do segundo mês de gravidez

O sintoma mais marcante no segundo mês são os enjoos matinais, que se tornam bem mais constantes. Além de muito cansaço e sono, que parecerão fazer parte da sua vida durante as 24 horas do dia. Mas, calma! Isso passa mais rápido do que você imagina.

Do mesmo modo que há sintomas positivos, como a pele e os cabelos que ficam mais lindos e radiantes devido à produção hormonal do período. Os desejos por comidas diferentes também começam e também é normal sentir aversão a algumas coisas que antes você costumava gostar.

Dica: Como saber que eu estou grávida?

No aparelho digestivo, é comum surgirem algumas reviravoltas, como a prisão de ventre, gazes, queimação no estômago e problemas de digestão. Nessa fase, você também pode sentir tonturas e um leve inchaço nos pés e nas mãos, assim como um aumento da quantidade de vezes que você sente vontade de urinar.

A enxurrada de hormônios produzidos pelo seu corpo pode causar alterações de humor, por isso, é essencial que as pessoas com quem a gestante convive tenham muita paciência, carinho e compreensão com ela nessa fase.

O 2º mês semana a semana

Por causa das diferentes durações de cada um dos meses do ano ― que podem ter 28, 29, 30 ou 31 dias ―, na medicina se convencionou que o tempo de gravidez deve ser contado pelo calendário lunar. Nele, um mês tem 4 semanas de 7 dias, ou seja, 28 dias.

O tempo total de uma gestação normal é de 40 semanas, que correspondem a 10 meses lunares. Por isso, o segundo mês de gravidez começa na 5 ª e vai até a 8 ª semana. Nos tópicos a seguir, você entende brevemente o que acontece em cada uma delas.

5 ª semana

O coração já existe, assim como outros órgãos, e começa a bater. O tubo neural, ligação entre a medula espinhal e o cérebro, também já está formado. O cordão umbilical começa a se formar e já funciona como condutor de nutrientes ao embrião, que acabou de deixar ser um zigoto.

6 ª semana

Alguns órgão, como o fígado e o rim, começam a se formar. O coração começa a deixar de ser apenas um tubo e suas batidas se tornam menos irregulares. Algumas partes dos rosto começam a se formar, como o queixo e as bochechas. A área onde serão os olhos e o nariz também iniciam a sua definição.

No banner abaixo confira mais sobre os movimentos e o desenvolvimento do seu bebê durante a gestação:

7 ª semana

As partes mais rudimentares do cérebro do seu bebê começam a se formar, elas continuam se desenvolvendo com mais detalhes ao longo de toda a gestação. Os “brotinhos” das pernas e braços surgem e começar a crescer bem rapidinho e, em breve, estarão totalmente formados.

8 ª semana

Agora os pés e mãos se formam, já com alguns dedinhos que parecem presos por membranas. O sistema nervoso central também já está criando conexões com o que se tornarão os músculos. Os intestinos já estão se formando e funcionando na eliminação de resíduos.

As mudanças no corpo da gestante

No segundo mês de gravidez as mudanças no corpo da futura mamãe ainda não são tão visíveis. A transformação mais marcante é nos seios, que começam a aumentar de tamanho e também ficam mais firmes.

Pode acontecer de surgirem alguns vasinhos nas pernas, devido ao nível aumentado de hormônios e do maior volume de sangue circulando no organismo. Para preveni-los, a prática de exercícios, desde que com a orientação do seu médico, pode ser uma boa ideia.

O desenvolvimento do bebê

É durante o segundo mês que se forma o esqueleto do bebê. Algumas feições faciais começam a surgir, assim como, como o nariz, a boca e as orelhas. Porém, ainda não estão no formato que terão no nascimento da criança.

Os dedinhos do pés e das mãos também estão quase prontos, eles já têm até unhas. Os órgãos já estão praticamente todos lá, prontos para se desenvolverem. A placenta está totalmente pronta, e o cordão umbilical já está desempenhando a função de alimentar o seu bebê com tudo o que ele precisa.

Dica: 4 dicas para lidar com as mudanças que a gravidez traz para o corpo da mulher

Os cuidados e indicações para o período

Nunca é demais repetir que o início do acompanhamento pré-natal é o cuidado mais importante nessa etapa, em que a gestante está cheia de dúvidas. Vale dizer, também, que mesmo as mais experientes precisam de orientação médica.

Além disso, muitos exames importantes para o perfeito desenvolvimento da gestação são feitos nesse comecinho, dentre eles, o primeiro ultrassom. Este exame é de extrema importância para confirmar a gravidez, checar se a gestação está implantada adequadamente no útero, o número de embriões presentes e verificar a presença de batimentos cardíacos fetais. Além disso, este primeiro exame é o melhor momento para confirmarmos a idade gestacional do bebê através da medida do embrião (comprimento cabeça-nádega).

A formação do corpo e órgão do bebê exige um esforço a mais do organismo da gestante, por isso, a necessidade de nutrientes aumenta consideravelmente. Então, é muito importante prestar atenção redobrada à alimentação, dando preferência às comidas leves para reduzir os enjoos.

É absolutamente normal que o médico prescreva algumas vitaminas, dentre elas, a mais comum é o ácido fólico. O fato dele fazer isso não significa que você esteja com deficiência de alguma delas.

Alguns hábitos e atitudes podem proporcionar uma experiência mais gostosa e segura para você e seu bebê. Clique no banner abaixo:

Aquelas alterações de humor que citamos lá no comecinho do texto podem causar altos e baixos emocionais constantes. Por isso, buscar apoio psicológico profissional, ou mesmo em grupo de outras gestantes faz um bem enorme e ajuda você a passar por essa fase com mais tranquilidade e menos ansiedade.

O segundo mês de gravidez deve ser tratado com muito cuidado e atenção pela futura mamãe. Entender a importância do pré-natal para o desenvolvimento do bebê durante a gestação é um dos detalhes mais relevantes, pois é a partir desse acompanhamento que os demais cuidados necessários são descobertos.

E agora que você sabe o que acontece no segundo mês de gravidez, veja porque o primeiro trimestre da gestação é o início de uma nova vida!

Categorias: Gravidez , Primeiro trimestre de gravidez , Saúde na gravidez

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
    Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
    Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
    Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.