Gravidez

8 semanas de gravidez

As primeiras 8 semanas de gravidez são marcadas por muitas mudanças hormonais. Apesar de a barriguinha ainda não estar tão aparente, é possível que a futura mamãe perceba alguns sintomas clássicos (e desagradáveis!), como as repentinas alterações de humor.

O bebê, por sua vez, cresce mais a cada dia até assumir o tamanho de uma framboesa. Além disso, ganha mãozinhas, pálpebras, orelhinhas e lábios, que compõem as principais características físicas que o acompanharão para o resto da vida.

Quer saber o que mais acontece com a mamãe e o pequeno nas primeiras semanas da gestação e qual é a melhor maneira de se cuidar e lidar com todas essas mudanças? Continue a leitura e confira!

Como está o bebê na 8ª semana de gravidez?

Na 8ª semana de gravidez, o bebê mede cerca de 20 mm e corresponde ao tamanho de uma framboesa. Mesmo assim, já se mexe bastante. Nesse período, as pálpebras, as orelhinhas, os lábios, a pontinha do nariz e os botões dentários começam a se formar, compondo as principais características do pequeno.

Ele já tem ombros e bracinhos formados, seu pescoço está muito mais firme e os dedinhos se tornam individuais, dando forma para as mãozinhas. A laringe, o baço, a traqueia e os brônquios também começam a dar o ar da graça. Todas as principais características do ser humano já estão presentes no embrião. Por conta disso, dentro de alguns dias, ele estará pronto para adentrar ao famoso período fetal.

Dica: Qual a função do ultrassom morfológico? Entenda agora!

Quais são as principais mudanças que ocorrem com a mamãe?

A sonhada barriguinha pode não estar tão saliente, mas o corpo da mamãe está evidenciando cada vez mais que carrega uma nova vida nessas primeiras 8 semanas de gravidez. O útero está crescendo, ficando mais largo e se tornando um ambiente muito confortável para acomodar o embrião.

A parte externa do corpo também muda bastante a cada dia que passa. A cintura sofre um aumento considerável e os seios quase dobram de tamanho, obrigando o uso de sutiãs maiores e com mais sustentação.

Os cabelos ficam ainda mais brilhantes e a pele muito mais viçosa. No entanto, produz uma maior pigmentação que pode resultar no surgimento de manchas conhecidas como melasma, principalmente na região do rosto. A boa notícia é que esse problema pode ser amenizado com o uso diário de protetor solar e, na maioria das vezes, desaparece quase que completamente depois da gestação.

E quais são os principais sintomas dessa fase?

Também é nesse período que se iniciam os terríveis enjoos, que desanimam e tiram o apetite de qualquer mulher, e a sensação de queimação no estômago, que acontece devido à alta produção de ácido clorídrico. Por outro lado, o intestino passa a desacelerar o seu ritmo, fazendo com que as visitas ao banheiro se tornem cada vez mais raras e espaçadas, deixando a mamãe com uma péssima sensação de inchaço.

A constante descarga hormonal sofrida pelo corpo da gestante nas primeiras 8 semanas de gravidez tem como principais objetivos afrouxar os ligamentos abdominais e fazer com que os outros músculos fiquem mais sensíveis. Por isso, as cólicas, o peso constante nas pernas e as dores nas costas se tornam cada vez mais frequentes.

No entanto, se elas forem muito intensas e atrapalharem a qualidade de vida da mulher, vale lembrar que ela deverá procurar o médico para verificar se está tudo bem com seu corpo e, se possível, receber uma prescrição de algum analgésico mais suave.

Solucione as dúvidas que envolvem a gestação e acompanhe cada estágio desse momento único com o banner abaixo:

Quais exames devem ser feitos?

Provavelmente, a essa altura do campeonato, a futura mamãe já deve ter iniciado o pré-natal. Do contrário, deverá marcar uma primeira visita ao médico o quanto antes para que tanto a própria saúde quanto a do bebê sejam devidamente protegidas.

Confira, abaixo, os principais exames que deverão ser realizados durante a 8ª semana de gravidez e em todo o pré-natal:

  • clínicos, como controle da pressão arterial, avaliação da pele e medição do peso da mamãe;
  • obstétricos, para avaliação do desenvolvimento do feto no decorrer da gestação (altura uterina, toque vaginal, frequência cardíaca fetal)
  • ginecológicos, para avaliar a saúde da região uterina e vaginal (pode ser necessário colher o Papanicolau);
  • ultrassonografias, para avaliação precoce de malformações e acompanhamento do desenvolvimento fetal durante a gestação (tamanho, peso e frequência cardíaca fetal);
  • sanguíneos, para acompanhar o quadro clínico geral da gestante e todas as suas possíveis alterações metabólicas;
  • urinários, para diagnosticar os riscos de infecção urinária e permitir que sejam tratados rapidamente para evitar complicações.

As consultas são programadas para uma vez por mês até os 2 últimos meses de gravidez, quando se tornarão mais frequentes até o nascimento do bebê. Nelas, o médico sempre deverá medir a pressão arterial, que será controlada regularmente para afastar o risco de desenvolvimento de quadros de eclâmpsia. Elas também são uma ótima oportunidade para fazer alguns questionamentos e expressar possíveis preocupações ao profissional.

Quais atividades físicas são mais indicadas?

Pelo menos nas primeiras 8 semanas de gravidez, é recomendado que a futura mamãe evite atividades físicas intensas e de alto impacto, como a musculação ou a corrida. Ela deverá optar pelas mais leves, como caminhadas curtas, pilates e ioga, desde que tenha uma prévia autorização do médico. No primeiro trimestre da gravidez, há muitas chances de abortos espontâneos. Por conta disso, é melhor ter muito cuidado.

Dica: 10 motivos para caminhar durante a gravidez

Quais outros cuidados devem ser tomados pela gestante?

Como os órgãos do bebê estão em constante desenvolvimento nessa fase, é fundamental que a gestante evite cigarros, bebidas alcoólicas e outras substâncias que possam afetar a saúde do pequeno. Também deverá manter distância de pacientes portadores de doenças contagiosas, como sarampo, catapora e rubéola.

Além disso, terá de seguir uma alimentação totalmente saudável e equilibrada, ingerindo muita água e alimentos que forneçam energia e os nutrientes necessários para o dia a dia, como vitaminas, proteínas e ferro. Alguns médicos ainda recomendam o uso de suplementos alimentares para evitar possíveis carências nutricionais.

Acompanhe cada estágio da sua gravidez com o aplicativo Semanas de Gestação. Clique no banner abaixo e acesse gratuitamente!

E quais são as principais curiosidades desse período?

Durante essa fase, a mamãe está com o olfato mais aguçado do que nunca, sentindo cheiros e aromas de um jeito muito melhor do que antes de engravidar. O sono toma conta e, como já citamos, os enjoos também.

Outra surpresa são os sonhos malucos, que fazem parte dos principais ciclos da mulher: TPM, período fértil e gestação. Surreal, não? Tudo isso se dá novamente pelo (terrível) excesso de hormônios, que vai embora assim que o bebê nasce. Só basta acreditar e ter paciência!

Agora que você já sabe tudo o que acontece nas primeiras 8 semanas de gravidez, aproveite para relaxar e dormir bem. Afinal, há muitas transformações ocorrendo interna e externamente com seu corpo e o descanso é fundamental. Além disso, fazer o devido acompanhamento médico e tomar certos cuidados permitirão que você se prepare para o que está por vir e possa garantir a própria saúde e a do bebê. E aí, gostou de conhecer as principais informações sobre as primeiras 8 semanas de gravidez? Quer saber o que acontece na nona, na décima e em todo o primeiro semestre em que a futura mamãe está gerando uma nova vida? Então, leia agora mesmo o post “Gravidez: a saúde da grávida no primeiro semestre”!

Categorias: Gravidez , Primeiro trimestre de gravidez

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
    Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
    Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
    Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.