Gravidez

26 semanas de gravidez

As 26 semanas de gravidez representam, aproximadamente, 6 meses de gestação. Isso significa que logo você entra para o terceiro trimestre, a reta final. O desenvolvimento do bebê ainda está a todo vapor e, a cada dia, uma pequena mudança acontece dentro da barriga.

Essa fase costuma ser bem agradável, já que sintomas como náuseas e enjoos já passaram. Além disso, a gestante ainda não sente o desconforto ou o cansaço do peso da barriga, característicos da fase final.

Quer descobrir quais as principais mudanças para mamães e bebês nessa semana? Confira na leitura!

Desenvolvimento do bebê

A 26ª semana de gestação começa com uma grande novidade: os olhos do bebê já estão completamente formados e ele consegue abrir e fechar as pálpebras. Apesar desse avanço, ele ainda não tem visão dentro do útero.

Agora, o feto demonstra bastante força e movimenta pernas e braços. Mexe-se muito e chega a brincar com o cordão umbilical, puxando-o. Mas não se preocupe: esse é um movimento reflexo e não causa mal algum a vocês.

Por falar nisso, outro gesto reflexo desse momento é o de sucção. O bebê leva à boca e suga qualquer coisa que aparece em sua frente. Ele faz isso com suas mãozinhas e é um treinamento para a amamentação, ao nascer. Se tiver sorte, você pode flagrá-lo chupando os dedos no exame de ultrassom.

Outra mudança vinda com as 26 semanas de gravidez é a abertura das narinas, o que o estimula a praticar a respiração, ao usar os músculos e pulmões recém-desenvolvidos. Porém, esse ainda é um movimento primitivo, já que, dentro da barriga, ele inala e exala líquido amniótico, em vez de ar.

Seu cérebro também ainda está em fase de desenvolvimento e está maior a cada semana. A partir de agora, começam a se formar os sulcos característicos de um cérebro humano. Até então, o aspecto era mais liso.

Caso seu filho seja um menino, os testículos devem descer nessa semana. Se for uma menina, já deve ter todos os óvulos formados dentro dos ovários.

Nessa fase, o tamanho do bebê é de cerca de 35cm, quando o peso costuma ficar entre 700g e 900g.

Dica: O que o tamanho do bebê pode indicar sobre sua saúde? Descubra agora!

Sintomas na fase gestacional nas 26 semanas de gravidez

Um sintoma característico agora é o desconforto ao ficar muito tempo de pé. Dores nas costas também podem surgir, principalmente para as mamães que já apresentavam algum problema com postura antes da gestação.

Caso a dor seja forte e venha junto com dormência nas nádegas ou em uma das pernas, pode ser sinal de que o nervo ciático está sendo afetado. Sessões de fisioterapia costumam resolver, mas lembre-se de pedir a opinião do seu médico de confiança antes de qualquer tratamento.

Nessa fase, também é comum aparecem fisgadas ou incômodos no assoalho pélvico. Isso acontece porque os músculos ainda estão se adaptando a todo o peso e precisam relaxar para a barriga crescer. Se essa não for a sua primeira gestação e você já tiver passado por uma cesárea, a dor pode ser até mais intensa.

Além disso, é possível que você sinta inchaço nos membros, especialmente ao final do dia. Isso é comum e acontece por conta do acúmulo de líquidos no organismo. Tente fazer uma caminhada e beber bastante água para amenizar essa sensação.

A partir de agora, é possível que você sinta mais vertigens, principalmente ao se levantar bruscamente. Isso é chamado, também, de hipotensão postural pronunciada.

Trata-se de uma pressão arterial baixa, quando em repouso. Assim, tente levantar devagar. Caso esteja deitada, fique alguns segundos sentada antes de se erguer por completo.

Confira as informações sobre armazenamento de células-tronco do cordão umbilical no banner abaixo:

Mudanças no corpo da mãe

A barriga aumenta a cada dia. Com isso, torna-se mais difícil conseguir enxergar os pés quando você estiver em pé. Abaixar-se para pegar algo que caiu também começa a ser uma tarefa complicada.

O volume do seu sangue aumentou cerca de 25% desde o início da gravidez e continuará crescendo até por volta da 35ª semana. Com o corpo trabalhando mais, em alguns dias, o sono parece ser irresistível.

Com a pressão do bebê nos órgãos e, assim, no intestino, pode surgir a prisão de ventre. Isso pode ser amenizado ao dar mais atenção à alimentação e ao ingerir mais fibras, como mamão, ameixa e aveia, além de aumentar o consumo de água. 

Cuidado com a saúde

A partir dessa semana, quando necessário, o médico pode pedir um teste de glicemia pós-prandial. Ele serve para avaliar a reação do seu organismo ao receber uma dose açúcar. O resultado pode indicar uma predisposição ou já o início de uma diabetes gestacional.

De qualquer forma, cuide-se e evite muito açúcar ou carboidratos refinados em quantidade exagerada.

Aproveite o exame de sangue para verificar o nível de ferro e de ferritina. A anemia é comum na gestação devido ao grande uso de glóbulos vermelhos. É importante estar com a taxa na dose recomendada, a fim de evitar problemas com você e o desenvolvimento do feto.

Procure consumir alimentos que contenham ferro. Boas fontes são feijão, carne vermelha e folhas verde-escuras, como couve e espinafre.

Dica: 8 alimentos e vitaminas essenciais durante a gravidez

Dicas e curiosidades da semana

Caso esteja planejando comprar móveis para o quarto de bebê, essa é a hora de verificar a necessidade de uma repaginada e pintura. Alguns reparos demandam tempo e cuidado, assim você pode fazer tudo com calma.

Uma curiosidade dessa semana é que o líquido amniótico começa a dar uma diminuída. Como o bebê ainda cresce, você passa a sentir seus movimentos com mais intensidade. Aproveite para filmar quando estiver deitada e sentir ele passando o pézinho pela barriga. É ótimo poder recordar esses momentos no futuro.

Com 26 semanas de gravidez, você ainda precisa se cuidar bastante, já que o bebê está em plena formação. Lembre-se de que tudo o que você faz ou ingere reflete na sua saúde e na dele. Assim, busque informações, faça todos os exames do pré-natal, tire dúvidas com seu médico e alimente-se bem.

Que tal, agora, saber como será o desenvolvimento fetal no terceiro trimestre de gravidez? Continue no nosso site e descubra!

Categorias: Gravidez , Terceiro trimestre de gravidez

Mais de 100.000 mães acompanham nosso conteúdo!

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
    Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
    Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
    Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

    Caro Leitor,

    A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.